Advertisements

Brasil fez o suficiente, com gosto de ‘marmelada’, para fugir dos EUA no futebol feminino

Com freio de mão puxado, uma equipe mista da Seleção Brasileira de futebol feminino, ‘reforçada’ por Marta, jogou o suficiente para vencer a fraquíssima Zambia e ainda, por conta do saldo, fugir dos EUA nas quartas de final.

Um a zero, ainda que jogando quase todo o jogo com uma jogadora a mais.

Logo aos 12 minutos, Lushomo Mweemba foi expulsa ao fazer falta em Ludmila quando era a última mulher na jogada.

Quatro minutos depois, Andressa bateu no canto esquerdo e abriu o marcador.

O jogo foi marcado por três contusões em choques de cabeça que obrigaram as substituições da goleira Nali – razão da diferença de tempo entre a marcação da falta e o gol -, d Bia Zaneratto, pouco após e, no final, também da zagueira Poliana.

Não à toa, o acréscimo antes do intervalo foi de 14 minutos.

O jogo era nível técnico baixíssimo quando, aos 57, Andressa acertou bola na trave das africanas.

Para deixar o jogo menos interessante, Bia deixou Marta e Formiga nos vestiários para o segundo tempo, poupadas para as quartas de final.

Ao final, ficou a impressão de que, deliberadamente, o Brasil fez o suficiente para fugir dos EUA e enfrentar o Canadá na próxima fase.

Holanda, primeira do grupo, após golear a China por oito a dois, será adversária das americanas.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: