Advertisements

A burrice de quem ateou fogo na estátua de Borba Gato

Ontem (24), em ato de selvageria e pouca inteligência, um grupo denominado ‘Revolução Periférica’ ateou fogo na estátua de Borba Gato, às portas do bairro de Santo Amaro, em São Paulo.

A justificativa foi a de que o Bandeirante, enquanto desbravava o território paulistano, cometeu graves crimes contra minorias.

Trata-se de indignação justa, mas externada de maneira absolutamente equivocada.

Estátuas, monumentos e diversos artefatos do passado são representações históricas do momento em que foram concebidos e, como tal, devem ser conservados, o que não impede as novas gerações de reformarem as versões, por vezes equivocadas, que fundamentaram suas existências.

Educar, não destruir.

Tomado como correto o comportamento de ontem, sob a mesma ótica, teríamos que atear fogo em todas as igrejas do planeta, que, em nome da religião, promoveram carnificinas tão cruéis quanto, ou, talvez, demolir as pirâmides do Egito, erguidas sob o sangue dos escravizados pelos Faraós.

Não é esse o caminho.

Por fim, a selvageria serviu para ofuscar o tema principal da manifestação, que era a indignação contra um governo genocida, responsável pela morte de mais de meio milhão de brasileiros.

Facebook Comments
Advertisements

2 comentários sobre “A burrice de quem ateou fogo na estátua de Borba Gato

  1. Jose Ricardo

    Importaram essa modinha do BLM e Antifas dos EUA, interessante que lá nos EUA depois que Trump assinou decreto tornando esses atos de vandalismo como crime federal, nenhuma estátua foi vandalizada….Mas tanto lá nos EUA quanto aqui, vemos que os autores são da tchurminha dos revolucionários do iPhone que carecem de duas coisas: leitura e cadeia.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: