Advertisements

O avião da CBF e o ‘cavalo de Tróia’ de Andres Sanches

Luiz Felipe Santoro

Em defesa sobre seus atos lamentáveis enquanto presidente da CBF, Rogério Caboclo falou sobre a suspeita compra de um avião, efetivada no dia de seu desligamento, avaliado em R$ 70 milhões.

“(…) o contrato foi aprovado e assinado pelos diretores jurídico da CBF, Luiz Felipe Santoro, e financeiro, Gilnei Botrel. Sem essas assinaturas o negócio jamais poderia ter sido fechado”

As atenções da mídia voltaram-se para Botrel – aliado de Marco Polo Del Nero, mas ninguém notou a importância do advogado Santoro.

O ‘doutor’, em regra, costuma passar despercebido, embora quase sempre presente – como avalista, desde os tempos de Corinthians, nos momentos controversos de bastidores esportivos.

Santoro é extremamente leal a Andres Sanches, ex-presidente do Timão.

A dupla, por exemplo, negociou, no escritório do ‘doutor’, todos os rolos da Arena de Itaquera.

O espaço era utilizado, também, para encontros com agentes de jogadores.

Ao viajar para Dubai, com direito a desvio de rota à Inglaterra de Kia Joorabchian, Sanches levou Santoro a tiracolo.

O pretexto era negociar os naming-rights da Arena, que, segundo informações de bastidores, não avançaram por conta da pedida, à vista (enquanto o Corinthians receberia a prazo), de um comissionamento de 20% sobre o contrato.

Em sendo verdade, Santoro testemunhou.

Toda essa contextualização se faz necessária quando surgem, nos bastidores, rumores de que Sanches batalha em dois flancos pelo poder no futebol brasileiro: quer a presidência da CBF e, para tal, estaria incentivando os demais clubes à criação da Liga – que, se levada a cabo, o teria também candidato ao cargo máximo.

Caboclo e Del Nero, que se achavam tão ‘espertos’, podem ser sido ‘vitimas’ – embora não sejam mocinhos – de um ‘Cavalo de Tróia’, discreto (mais para vírus de computador do que para o afamado pela história), ligado ao ex-presidente do Corinthians, que, assim como os demais dirigentes, omitiu-se diante do asqueroso episódio de assédio protagonizado pelo mandatário afastado da Casa Bandida, para, tudo indica, utilizá-lo a favor de interesses subterrâneos.

Os bastidores da CBF são, efetivamente, mais sujos do que pode supor a vã filosofia.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: