Advertisements

Feldman e Caboclo esperneiam no submundo de Del Nero

Primeira Liga: uma derrota histórica para a CBF | Esportes | EL PAÍS Brasil

Entrevista de Walter Feldman, ao UOL, e Nota Oficial de Rogério Caboclo, enviada à imprensa, revelaram o desespero dos cartolas, abandonados pelo ‘sistema’.

Mas não apenas isso.

Entre delírios e mentiras, Feldman, ao ser questionado sobre a omissão dos cartolas diante dos assédios cometidos por Caboclo, respondeu:

“(A diretoria foi) determinante. Se não é a diretoria para conter o Rogério — naquilo que era possível do ponto de vista jurídico, financeiro e legal — e mostrar a insatisfação com o comportamento dele, falando para ele que estava sem condições, até o episódio final em Porto Alegre… Essa diretoria é próxima da heroica. Ela foi decisiva para que o Rogério saísse. Teve um documento complementar do Feijó na comissão de ética. A denúncia foi a estrutura material. A diretoria fez tudo o que podia, com os instrumentos que tinha, para que o Rogério saísse. Em relação à diretoria, eu diria que qualquer tentativa de dizer que a diretoria foi conivente… Não. Foi exatamente o contrário. Ela foi genial. Poucas empresas do mundo fariam a retirada de um presidente em 48h como foi”

Sobre a participação de Marco Polo Del Nero na CBF, disse:

“Não tenho informação nenhuma”

Enquanto Feldman considerava como ‘heroica’ e ‘genial’ uma diretoria que se calou diante do sofrimento de funcionárias abusadas pelo patrão, e negava proximidade com um cartola expulso do futebol pela FIFA, apesar de frequentar a casa dele, Caboclo se suicidava politicamente ao confirmar a participação do ex-presidente nas decisões da CBF:

“O presidente da CBF, Rogério Caboclo, vem recebendo o apoio cada vez maior de presidentes de federações e clubes para o seu retorno ao cargo, na medida em que fica claro o plano arquitetado por Marco Polo Del Nero, ex-presidente da CBF, banido do futebol e investigado pela Justiça, que quer tirá-lo da Presidência para voltar a comandá-la através do seu maior aliado entre os vice-presidentes, até o final do atual mandato”

Del Nero respondeu:

“Só com mente perversa alguém pretende querer denegrir quem sempre lhe fez bem. Creio que ele deve procurar a quem lhe denunciou sobre o assédio e entender o caráter ilícito do fato, para tirar conclusões racionais”

Essa gente, desse nível, era responsável, até há pouco, pela administração do futebol brasileiro.

Del Nero, ainda é.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: