Advertisements

Levante de atletas impediu Vôlei brasileiro de sofrer em Tóquio

Às vésperas das Olimpíadas de Tóquio, a CBV enviou ofício a seus atletas com ameaças, entre as quais de cortar 50% dos salários, aos que insistissem em jogar com tênis de marca diferente da Asics, patrocinadora da Confederação.

Precisou um levante de jogadores para que a posição fosse revista.

Ontem (26), o Blog do Paulinho teve acesso a relatos de atletas olímpicos que reclamaram de bolhas nos pés que prejudicaram rendimentos em competições pretéritas.

Falou-se, inclusive – desta vez um jornalista, que um dos fatores prejudiciais para o desempenho da Seleção Brasileira contra a Itália no Mundial de 1982 foi exigência semelhante da CBF, que ocasionou bolhas em carne viva nos pés de Toninho Cerezo – e não somente dele.

Esse tipo de discussão, após décadas de constatação desses equívocos, demonstra o atraso da cartolagem.

Por sorte, ao que parece, a empresa, atenta à insatisfação dos atletas, não gostaria, ainda mais em tempos que as informações se difundem com celeridade, de ficar conhecida como a marca que prejudicou a luta brasileira nos Jogos Olímpicos.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: