Advertisements

Está chegando a hora de, como em ‘Volver a los 17’, recomeçar o que já fizemos

Multidão carregando faixas, em foto em preto e branco

Da FOLHA

Por JUCA KFOURI

Precisamos sair do imobilismo imposto pela pandemia e soltar a voz nas estradas

Como na canção consagrada pela argentina Mercedes Sosa (1935-2009), aproxima-se o momento de reviver o que fomos um dia, mais precisamente no ano de 1968, quando toda uma geração foi às ruas protestar contra a ditadura.

Como disse José Trajano, “Os jovens terão de ficar em casa e torcer pelos avós”, referência aos que estão em vias de receber a segunda dose da vacina e que, 15 dias depois, talvez possam se manifestar pelas avenidas do Brasil.

E já há quem proponha a data, 26 de junho, 53 anos depois da célebre “Passeata dos 100 mil”, no Rio de Janeiro.

Convenhamos que é ideia bem melhor que a do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, que quer botar 7.000 torcedores no estádio Mané Garrincha no dia 11 de abril, na decisão da Supercopa do Brasil entre Flamengo e Palmeiras.

O político quer assim premiar profissionais da saúde já imunizados, esquecido de que provavelmente Brasília e cidades satélites seguirão precisando da assistência de nossos heróis.

Aos 49 anos, além do mais, o governador se revela um otimista, por fazer planos para daqui a 13 dias, numa região que também vive o caos promovido pelo menos ilustre de seus habitantes, o genocida.

Esse jogaço encontrou o mais simbólico dos estádios brasileiros para ser disputado, onde a corrupção em torno da Copa do Mundo de 2014 encontrou seu maior cemitério, enterrados lá o triplo do inicialmente previsto, nada menos que R$ 1.978.265.062,10, segundo o Tribunal de Contas do DF.

Era governador Agnelo Queiroz (PT), preso em 2017 e condenado definitivamente em 2020 pelo STJ por improbidade administrativa, ele que, médico, também presidiu a Anvisa.

A história é mesmo repleta de ironias, embora, no caso, trágicas.

“O arco das alianças penetrou em meu ninho
Com todo seu colorido passeou por minhas veias
E até a dura corrente com a qual nos prende o destino
É como um diamante fino que ilumina minha alma serena
O que pode o sentimento não o pode o saber
Nem o mais claro proceder, nem o maior dos pensamentos
Tudo o muda num momento qual mago condescendente
Nos afasta docemente de rancores e violências
Só o amor com sua ciência nos torna tão inocentes”, diz a letra composta pela chilena Violeta Parra (1917-1967), que ao se suicidar deixou escrito que “é a vida quem comanda a morte e não o inverso”, ela, autora também de “Gracias a la vida”

É hora sim de celebrar a vida, de sairmos do imobilismo imposto pela pandemia, esgotadas as panelas, inócuos os manifestos, hora de soltar a voz nas estradas.

Na última sexta-feira (26) o movimento “Direitos Já!” reuniu num ato virtual representantes de 14 partidos em apoio à CPI da Pandemia, e em desagravo ao comunicador Felipe Neto.

Frente ampla na prática, o arco incluiu antibolsonaristas do PSL, o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS), o deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ), o ex-prefeito Fernando Haddad (PT-SP), o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP), a senadora Simone Tebet (MDB-MS), a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), o guerreiro padre Júlio Lancelotti, incansável representante de Dom Paulo Evaristo Arns aqui na Terra, nada menos que 80 pessoas.

Oitenta que representam hoje algo próximo de 70% do país.

Que também serão representados por nós, os de 1968, pelo nosso futuro, de nossas filhas e filhos, netas e netos, por vocês, rara leitora e raro leitor.

Facebook Comments
Advertisements

Um comentário sobre “Está chegando a hora de, como em ‘Volver a los 17’, recomeçar o que já fizemos

  1. Renato oliveira

    Será que essa CPI vai pra frente? Será que o bajulador dos Estados Unidos não segue o exemplo no tocante a vacinação? Por quanto tempo dura uma CPI? Meu filho continua sem escola, eu não quero meu filho sem escola. Enquanto isso estão preocupados em liberar torcida.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: