Advertisements

Informe do Arena Fundo indica seis meses de calote nos ‘naming-rights’ da Arena de Itaquera

Na última quinta-feira (11), a BRL TRust, gestora do Arena Fundo FII, protocolou novo Informe Mensal que retrata a contabilidade do estádio de Itaquera, utilizado pelo Corinthians.

Seis meses após anunciado, não há indicação de pagamento da primeira parcela dos ‘naming-rights’ da Arena.

R$ 15 milhões, segundo o ex-presidente do Corinthians, Andres Sanches.

R$ 7,5 milhões de propaganda gratuita, até o momento (correspondente aos 180 dias), se é que de fato os valores não foram pagos a terceiros desconhecidos da coletividade alvinegra.

Apesar da situação, escandalosa, ninguém toma a frente para esclarecer o mistério.

No Parque São Jorge, capacitados para explicar alguma coisa estariam, além do ex-presidente Andres Sanches e do atual, Duílio ‘do Bingo’, o executivo de marketing, José Cologrossi, que intermediou o negócio para a empresa de Ronaldo ‘Fenômeno’, em troca de comissionamento e, em tese, o diretor jurídico Herói Vicente, que deveria ter acesso ao contrato – se é que ele existe.

O silêncio é facilitado pela letargia dos Conselheiros do clube que poderiam, se quisessem, convocar Assembleia Extraordinária apenas para tratar desse tema.

Enquanto isso, segundo o Informe, o Corinthians segue devendo R$ 46,8 milhões em repasses de ingressos para o Fundo, que, em verdade, acabam por se tornar calote na CAIXA, assim como o dinheiro dos ‘naming-rights’.

Vale a pena lembrar que para formalização do acordo com a Hypera Pharma seria obrigatória a autorização do banco.

O Fundo diz ter em caixa impressionantes R$ 6,1 milhões, sendo R$ 4,8 milhões aplicados em Renda Fixa e R$ 1,3 milhões para ‘disponibilidades’, apesar de que a única função contratada da empresa seja a de repasse do dinheiro à CAIXA, sem a previsão de retenção de recursos.

É apresentada, também, uma dívida de R$ 2,1 milhões, sendo R$ 745 mil a serem honrados como mensalidade da BRL Trust e R$ 1,3 milhão discriminado no evasivo ‘outros valores a pagar’.


Clique no link a seguir para ter acesso à Integra do Informe Mensal do Arena Fundo, datado de março de 2021, referente às contas de fevereiro:

Informe Mensal – Arena Fundo – março 2021

Facebook Comments
Advertisements

Um comentário sobre “Informe do Arena Fundo indica seis meses de calote nos ‘naming-rights’ da Arena de Itaquera

  1. Jose

    Que piada esse acordo, clube mutreteiro (ou diretoria mutreteira) com empresa mutreteira só podia dar nisso.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: