Advertisements

Os bastidores ‘enrollados’ da passagem de Robinho, condenado por estupro, pelo Santos

No final de 2020, Orlando Rollo, do baixo clero da Polícia Civil de São Paulo, no exercício da presidência do Santos, contratou o jogador Robinho, apesar de saber que o atleta estava condenado pela prática de estupro na Itália.

A reação popular, óbvia, inclusive da torcida do Peixe, foi de indignação.

Desesperado, Rollo tratou de ampliar o prejuízo do clube e contratou, também, a assessoria do jornalista Fernando Mello (famoso ao trocar a coluna ‘Painel’, da FOLHA, para trabalhar na MSI de Kia Joorabchian), com objetivo único de amenizar a crise de imagem da agremiação por conta deste episódio.

O valor acertado foi de R$ 250 mil.

Porém, após o serviço executado, Rollo nada pagou.

Mello, então, na última quarta-feira (10), ingressou na Justiça contra o Santos, cobrando o calote.

A ação tramita na 10ª Vara Cível do Município.

Nela, o assessor alega ter realizado os seguintes serviços:

  • entrevista de Robinho no ‘Papo com Benja”, na Fox Sports;
  • orientação para suspensão do contrato de Robinho com o Santos;
  • redação de inúmeras ‘notas oficiais’ do Santos, de Robinho e de seus advogados;
  • intermediação de entrevistas diversas dos envolvidos com emissoras de rádio, tv e internet;
  • elaboração da ‘nota oficial’ do Santos informando a suspensão de contrato de Robinho;
  • aula de ‘media-training’ para Robinho e seus advogados concederem entrevistas;
  • acompanhamento de Robinho em entrevista ao UOL;
  • contato com as assessorias de imprensa de patrocinadores do Santos

O Blog do Paulinho teve acesso a troca de mensagens entre Orlando Rollo e Fernando Melo, que demonstram bem a inaptidão do então presidente para o cargo, o nível de diálogo mantido pela dupla e como o consumidor de notícias recebe informações nem sempre verdadeiras:

No meio dessa parceria, Rollo e Mello se desentenderam e o presidente do Santos, irresponsavelmente, além de não assinar o contrato – até então ‘de boca’, mas comprovado pelas mensagens eletrônicas – deixou de pagar pelos serviços, jogando a ‘culpa’ na advogada de Robinho.

O ‘problema’ terá que ser resolvido, agora, pelo atual mandatário do Peixe, Andres Rueda.

Apenas como curiosidade: Marisa Ajila, representante do jogador, segundo o assessor, teria garantido que ‘controlava’ o UOL, portal em que Robinho concedeu entrevista:

Robinho e Marisa Ajila


Fernando Mello e Kia Joorabchian

Abaixo, trechos do contrato firmado entre o Santos e a PRESS FC, de Fernando Mello, com direito, além dos R$ 250 mil, a alguns ‘mimos’, como estadias em hotéis no mesmo nível que os utilizados pela diretoria do clube:

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: