Advertisements

A prova, documentada, do efeito nocivo da adesão de oposicionista à gestão do Corinthians

Herói Vicente, diretor jurídico do Corinthians

No último dia 29, em ação promovida, no final de 2020, pelo advogado Herói Vicente – quando ainda se apresentava como opositor – e demais componentes da chapa ‘Liberdade Corinthiana’ contra o Corinthians e seu então presidente, Andres Sanches, o grupo protocolou petição requerendo sustentação oral, opondo-se ao julgamento virtual.

Ou seja, o advogado Cristiano Medina da Rocha, representando a todos, deverá ratificar as diversas acusações de crimes e irregularidades apontadas na peça, tendo como protagonistas atuais gestores ou colaboradores do clube.

Eis o dilema.

A defesa do Corinthians estará a cargo de Herói Vicente, o diretor jurídico, a quem os advogados alvinegros obedecem desde o início de 2021.

Trata-se de evidente conflito.

Herói possui informações privilegiadas dos dois lados, tanto da estratégia e das provas dos acusadores – ele próprio incluído – quanto de quem vai se defender, inclusive a possibilidade de utilização, no contexto jurídico, de eventuais inverdades e ocultações.

Evidencia-se, neste caso, o primeiro efeito nocivo, documentado, da adesão do oposicionista ao poder.

Sem contar o fato de ser absolutamente inadequado um diretor do clube se manter patrocinando processo ativo, ainda que iniciado antes da posse, contra a instituição que defende.

Uma ação que, se lavada a cabo, poderia esclarecer muita coisa errada no Timão e, talvez, até impedir o ex-presidente Andres Sanches de retornar à vida política do Corinthians, agora, lamentavelmente, respira por aparelhos.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: