Advertisements

Corinthians processará a Odebrecht?

Conselheiros afirmam que Corinthians pode repetir passos do Cruzeiro se não mudar radicalmente

Amanhã (04), em cerimônia restrita, por conta da pandemia, Duílio ‘do Bingo’ Monteiro Alves tomará posse como novo presidente do Corinthians.

Seus diretores também.

Comenta-se que o diretor jurídico será o advogado Herói Vicente, que, até outro dia, discursava oposição ao atual grupo gestor.

Será interessante para avaliar algumas questões.

Uma das mais relevantes é o relacionamento do clube com a Odebrecht.

O ex-presidente Andres Sanches assegurou, meses atrás, que o Corinthians havia chegado a acordo financeiro para quitação de milionária dívida com a construtora.

Nenhum documento, porém – se é que de fato existe alguma coisa, foi assinado.

Ou seja, o assunto, em tese, segue aberto a discussões.

Desde 2016, Herói Vicente prega, até com razão, seja pelas mídias sociais, em encontros com associados e conselheiros e, mais recentemente, em diversas ‘lives’, que o Corinthians não deveria fechar acordo, mas processar a Odebrecht.

A argumentação é a de que a empresa não entregou a totalidade das obras previstas em contrato e obrigou o clube, por diversos equívocos de procedimento, a se enfiar em prejuízo milionário através de empréstimos, etc.

Um pelo outro, talvez a construtora tivesse que pagar mais ao Corinthians do que o contrário.

Selecionamos três manifestações de Herói, no twitter, em anos distintos, que deixam claros os seus pensamentos sobre o assunto:


Em 26 de setembro de 2017:

“Segundo Comissão Corinthiana, Odebrecht deve R$ 240 milhões em obras não concluídas, com defeito, na Arena. E a Diretoria nada fez”

Em 25 de janeiro de 2019:

“A pauta bomba da última reunião (do Conselho Deliberativo) deverá obrigatoriamente ser votada. Afastamento do diretor envolvido na Lava-Jato e Ação contra a Odebrecht. Esse último item, o mais importante do ano”

Em 14 de setembro de 2020 (há pouco mais de três meses):

“Logo mais vem o ‘acordo’ com a Odebrecht (que aliás deveria ter sido colocada na Justiça há mais de 05 anos)


Não há margem a distorções.

Em assumindo a gestão jurídica do Corinthians, diante da inexistência de acordo previamente assinado com a construtora, Herói, se quiser manter a coerência do discurso, terá que processar a Odebrecht, exigindo indenização milionária aos cofres alvinegros.

Qualquer composição antes disso seria profundamente decepcionante.

Outra obrigação, também inserida nas pregações dos tempos oposicionistas, seria a exigência de investigação minuciosa, com pedido de acesso à documentação dos inquéritos da ‘lava-jato’, para saber quais cartolas do Corinthians se beneficiaram da construção do estádio, ainda que alguns deles, como especulado nos últimos dias, venham a ser seus parceiros na nova diretoria.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: