Advertisements

Em áudio, Augusto Melo admite ser agente de jogadores e detalha esquemas com parceiros do Corinthians

Ricardo Maritan, Augusto Melo e José Avenia Neri

No último dia 16, o Blog do Paulinho revelou os esquemas de transações de jogadores de Augusto Melo, candidato a presidente do Corinthians, desde os tempos em que ocupava cargo de assistente das categorias de base do Timão.

Ao sair do clube, em agosto de 2016, no período que estouraram denuncias de corrupção no departamento, o cartola se juntou a parceiros do Timão e arrendou o União Barbarense, local em que deu sequência ao ‘ganha-pão’.

Com acerto para ganhar 80% sobre qualquer jogador do elenco, divididos em cinco pessoas, Melo permaneceu em Santa Bárbara de outubro de 2018 até janeiro de 2019.

Confira detalhes da história, amplamente documentada, no link a seguir:

Do Corinthians à Barbarense: os esquemas de Augusto Melo, empresário de jogadores que é candidato a presidente do Corinthians

De lá, enviou o jogador Matheus Araújo ao Timão, que assinou contrato até 2022.

Ao sair da Barbarense, Augusto Melo, tentando viabilizar a ‘sobra’ de atletas não negociados, montou ‘esquema’ para empurrá-los no ‘Real Ariquemes’, de Rondônia, que disputaria, no mês seguinte (fevereiro de 2019), a Copa do Brasil (perdeu, em jogo único, por quatro a um para o Avaí).

RealAriquemesEC2019.png

Porém, dos cinco sócios que estiveram em Santa Bárbara (Augusto Mello, Valmir, Claudinei Alves, Adilson Pavão e Beto), somente quatro aceitaram participar desse novo ‘ponto de venda’.

A desavença foi pesada.

Segundo fontes, Adilson Pavão teria descoberto que Augusto Melo estaria enganando a todos num negócio paralelo com o agente Lima, notório parceiro do cartola, que possui trânsito aberto, há anos, na base alvinegra.

Lima

Mesmo desfalcados, os quatro seguiram adiante e colocaram dez jogadores em Rondônia.

Entre os quais, um ex-jogador do Corinthians, o meia Leandro, que Melo teria desviado do clube, através de Lima, em 2016.

Leandro Augusto atuou 8 anos no Timão. (Foto: Divulgação)

Leandro

Agora com 26 anos, o jogador rodou por diversas equipes (inclusive em Portugal), e permanece, até hoje, no Real.

O Blog do Paulinho teve acesso a prova irrefutável do esquema.

Em áudio, enviado a Pavão três semanas antes do acerto com a equipe de Rondônia, o próprio Augusto Melo, em meio a explicações diversas, revelou ser agente de jogadores (citando alguns, como Caroço, Danilo, Robert, Max, Diogo e Bruninho), o percentual a ser dividido com os futuros parceiros (50%), o esquema com Lima, entre outros pormenores do submundo da bola.

Destacam-se os esclarecedores trechos:

“O cara não achava que o Caroço (jogador) tinha agenciador… e somos nós, entendeu?”

“(…) eu não te falei que eu vou levar o Caroço pra Rondônia… eu vou levar os jogadores que eu acho que tenho que levar… que eu conseguir por aqui

“(…) esse time vai dar 50% pra nós… eu vou pedir pro Vini (ou Vinha) amarrar os 50%… vai ser feito dessa forma, Adilsinho”

“Então são (sic) risco… são jogadores que eu não tenho nada a perder… só tenho a ganhar se der certo”

“São jogadores que eu vou ‘achar’ aqui e vou levar… se o cara aprovar ‘tá feito’… ele me dá 50% pro futuro… uma hora um desses ‘estoura'”

“Agora o Lima (sócio), ele não ganhou 70, 80… ele trouxe 20 pra nós e ganhou 10… e eu te falei isso”

“O pai do moleque me ligou… o pai do menino me ligou e disse: “Eu paguei 30 pro Lima”… e é o normal Adilsinho… o importante é que ele levou 20 pra nós… se não é ele, nós não tínhamos ganho (sic) 30”

Na mesma época, o presidente do Real Ariquemes, Chico Pinheiro, esteve no Parque São Jorge ao lado do treinador Luiz dos Reis, ocasião em que firmou inusitada parceria de intercâmbio de atletas com o clube.

70% do elenco mantinha relações comerciais com Augusto Melo.

Os anfitriões da dupla, flagrados com eles em fotografia, coincidentemente foram o agente Lima, sócio do candidato a presidente do Corinthians, e Rodolpho Carbone, filho do ex-jogador Carbone, que se apresentaram como diretores (não são) sem que fossem desmentidos pela administração alvinegra.

Resta saber se Andres Sanches foi enganado – o que é pouco provável – ou facilitou, novamente, a vida de Augusto Melo, sabe-se lá a que contrapartida.

Procurado, Adilson Pavão confirmou a veracidade do áudio e também do teor da matéria.

Augusto Melo respondeu em nota, que reproduzimos ao final da postagem.

Chico Pinheiro, presidente do Real Ariquemes, não retornou nossos contatos.

Luiz dos Reis (treinador do Real), Carbone, Chico Pinheiro (presidente do Real) e Lima, sócio de Augusto Melo

 


Confira abaixo a íntegra do áudio (com transcrição), datado de janeiro de 2019, em que Augusto Melo revela-se como agente de jogadores:

“Adilsinho, bichão… pelo whatsapp é uma merda, porque eu interpreto você mal, você me interpreta mal e pode dar merda, cara…”

“Eu não vou ficar discutindo com você no whatsapp… acho que você está super-errado”

“O cara (outro empresário) assediou o Caroço (jogador), não fui eu… o cara assediou o Caroço… o Caroço foi honesto com a gente em passar o telefone do cara”

“Eu tentei conversar com o cara… já vi que o cara só quer levar vantagem… quer o jogador pra ele”

“O cara não achava que o Caroço tinha agenciador… e somos nós, entendeu?”

“O cara estava assediando o Caroço pra ele… eu não te falei que eu vou levar o Caroço pra Rondônia… eu vou levar os jogadores que eu acho que tenho que levar… que eu consegui por aqui”

“Você já falou que não tá dentro…só que eu dei satisfação… como a gente está numa parceria… eu dei satisfação pra vocês”

“Eu vou fazer isso aqui por parte… não é nada de jogador seu, nem nosso”

“Entendeu Adilsinho? Eu acho que a gente tem que falar as coisas pessoalmente… marca, eu vou pessoalmente, explico… porque você não está entendendo cara!”

“Não estou tirando jogador de ninguém, não estou fazendo nada… eu estou fazendo coisas boas pra nós… estou dando satisfação do que pode ser feito”

“Se não quer dar opinião… você não aceitou fazer isso (levar atletas para Rondônia)… eu faço com outros jogadores… eu não posso ficar amarrado também em todas as suas opiniões… entendeu? Senão eu não faço as minhas coisas…”

“Eu dei uma opinião pra vocês do que o cara quer quer que seja feito… se podemos fazer isso… você falou: “vamos analisar o clube””

“Peguei o nome do clube (Real Ariquemes/RO)… te passei o nome do clube”

“O do Caroço é completamente diferente… o cara está assediando o Caroço… o Caroço foi honesto, foi sério… é disso que a gente precisa, de jogadores desse tipo do nosso lado… passou o telefone do cara… o cara achou que o Caroço não tinha agenciador, oh! Adilsinho… você está fazendo completa confusão, cara”

“Esse caro, não não teríamos participação com ele… nós temos participação na representação do Caroço”

“Agora, esse time de Rondônia, que eu vou pesquisar, eu vou até lá… esse time vai dar 50% pra nós… eu vou pedir pro Vini (ou Vinha) amarrar os 50%… vai ser feito dessa forma, Adilsinho”

“Então são (sic) risco… são jogadores que eu não tenho nada a perder… só tenho a ganhar se der certo”

“São jogadores que eu vou ‘achar’ aqui e vou levar… se o cara aprovar ‘tá feito’… ele me dá 50% pro futuro… uma hora um desses ‘estoura'”

“Então, eu acho que você está interpretando errado, você está lavando pro outro lado, Adilsinho”

“Até quando vai ficar dessa forma, cara? Você vai falar o que você quer e a gente tem que ouvir o que você quer?”

“Pô! Vamos marcar… a gente senta cara… eu já te expliquei dez vezes… ontem você estava entendendo errado uma outra coisa… eu estava te falando duma outra porcentagem e você falou: “estou fora!”

“Você falou na nossa cara que você prefere perder R$ 20 mil com o Danilo do que fazer esse negócio”

“Eu acho que você está sendo incoerente com as coisas, Adilsinho… você tem que prestar atenção no que está falando, cara”

“Pô! Quando tiver alguma coisa pra falar, nós três somos amigos, somos parceiros, vamos sentar e conversar, cara… porque por whatsapp não dá pra ficar falando ‘essas coisas'”

“Pô! Você está me botando uma mensagens aqui, falando que, tipo, eu estou entrando em contradição… pô! Tá claro aqui as mensagens”

“Acabei de falar pra você que eu liguei pro cara… tá aqui a sua mensagem que você me passou, que você ligou pro cara… que eu liguei pro cara, que o cara só quer assediar o Caroço… só quer o Caroço… não quer pagar nada”

“Agora, meu, tá lá o Robert, tá lá o Max, tá o Diogo, tá o Bruninho, filho do cara, que tá lá”

“Arruma time pra eles, Adilsinho, que eles vão ficar parado ai alguém vem e pega… você vai ganhar o que? Pelo menos levando pra lá nós temos 50% amarrado, Adilsinho… não estou te entendendo cara…”

“Você que é um cara inteligente ai, formado em Direito, você sabe… você tá entrando em contradição”

“Não é que você tá desaprendendo e nós estamos desaprendendo… é ‘o meio’… é o que eu entendo… e você eu acho que está desaprendendo nesse sentido mesmo, cara”

“Porque se tem jogador que tá parado, não vai pra lugar nenhum, que tá lá… você consegue arrumar algum time pra eles?”

“Eles tão parado, cara… e jogador parado não é vitrine pra ninguém… tem que tá jogando!”

“Agora, não importa, vamos lá conhecer a estrutura… conhecer… se for boa a estrutura…”

“O Beto (sócio) vai também… vai conhecer a estrutura… se for bom, deixa (os jogadores), se não for, fria! Vambora (sic)”

“É simples, cara… ninguém vai meter ninguém em fogueira e ninguém vai entrar em fogueira… ninguém é burro, idiota pra entrar em fogueira”

“Entendeu? Então a coisa tem que ser só clara, cara… tem que ser séria”

“Não…. nesse negócio (Rondônia) eu estou mesmo… eu vou lá… se a coisa for boa, eu vou arrumar uns jogadores aqui e vou levar”

“Agora o Lima (sócio), ele não ganhou 70, 80… ele trouxe 20 pra nós e ganhou 10… e eu te falei isso”

“O pai do moleque me ligou… o pai do menino me ligou e disse: “Eu paguei 30 pro Lima”… e é o normal Adilsinho… o importante é que ele levou 20 pra nós… se não é ele, nós não tínhamos ganho (sic) 30”

“Agora, que ele ganhou, ele ganhou… poderia ter trazido mais? Poderia ter trazido mais…”

“Mas é simples, cara… já desliga do Lima… deixa que eu faço negócio com o Lima em outro sentido, cara”

“Não vou mais levar Lima por 15, por 17… já tá fechado!”

“Pra ficar levando gente dessa forma, pra ficar acontecendo isso também, Adilsinho, tem uma hora que é foda, veio… não dá mais pra ficar aguentando… escutar essas coisas toda hora, Adilsinho”

“Porra! Ele (Lima) ganhou 10 mil, que eu te falei… nem quis falar isso pra você antes pra não dar merda”

“Por que? Porque quando o menino foi embora do alojamento, o pai dele me ligou: “Pô, Augusto, aconteceu isso, isso e isso…”, eu falei “Pô, porque você não me falou, cara?”… ele disse: “Você pegou R$ 30 mil?”, (Augusto respondeu) “R$ 20 mil eu sei que ele trouxe pra ajudar o clube”… (pai do garoto): “Eu sei, Augusto, não estou cobrando nada”, (Augusto): “Agora R$ 30 mil eu não sabia””

“Então, Adilsinho, é normal… ele vive disso, o Lima… o importante é que ele trouxe um pouco pra nós”

“Agora, você quer que ele traz (sic) tudo pra nós e ele não ganha nada, Adilsinho? Você é um cara que tudo que você faz você quer comissão! Como é que o cara também não pode ter comissão?”

“Porra, cara, vamos sentar porque whatsapp não dá pra gente conversar Adilsinho… todos os dois lados interpretam errado… eu não gosto de ficar falando nessa merda por causa disso, cara”


OUTRO LADO

Augusto Melo

Resposta de AUGUSTO MELO

Comunicado aos corintianos!

“Acuse-os do que você faz; chame-os do que você é” – eis a velha prática daqueles cujo caráter é duvidoso.

Crescer, incomodar e tornar-se o favorito de uma disputa no seio do coração dos corintianos, produz, inevitavelmente, os seus efeitos colaterais. Mas, convenhamos, o que algumas chapas amigas e parceiras da atual presidência estão fazendo beira o ridículo. Vazar e distribuir documentos legais como material de difamação, para que a prática do comércio barato do ataque a honra dos que se situam na vanguarda da disputa eleitoral possa ter lugar na mídia desavisada, ultrapassa a já citada raia do ridículo e se aproxima da dos tribunais.

Transformar atos lícitos em “esquema” é um desserviço e tanto à verdade, ainda que esquemas misteriosos de toda ordem tenham sido, aí sim, a prática comum das gestões que levaram o Corinthians a uma dívida desconhecida e imoral cuja auditoria será a minha primeira decisão a ser tomada quando eleito presidente de um novo tempo para a nação dos quem amam verdadeiramente o timão e a ele pretendem servir, e não dele se servir como foi feito em alguns momentos.

Acusam-me, como também a outros membros da nossa chapa — com o detalhe de envolverem na mesma peça difamatória, como despiste, alguém extremamente próximo à atual gestão — do que eles mesmos sempre fizeram, na expectativa de que isso venha a diminuir o apoio que até agora recebemos e que situa a nossa chapa como a favorita junto aos que eles, os poderosos, chamam de “baixo clero”, o que, convenhamos, não é mesmo um modo decente dos “altos e poderosos mandatários da mesmice”, denominarem seus pares. Lamentável!

Somos pessoas modestas e simples mas somos muitos! Somos os corintianos que haveremos de elevar o Corinthians ao patamar que o timão merece!

Medo da auditoria? Pavor do que irá finalmente aparecer? Inveja do prestígio que pessoas simples e integras têm junto à nação corintiana? Essas respostas sequer valem a pena serem aqui elencadas de tão clara são!

Há muitos caminhos numa disputa pela presidência do Corinthians e o que tenho proposto é o de que cada chapa apresente projetos e propostas, porque se a opção de expor baixarias, independente de serem verdadeiras ou não, for o único modo de agir que as chapas amigas e parceiras encobridoras do rombo monumental optaram por trilhar porque nada têm a ofertar no campo das ideia e dos propósitos, bem, lamentamos pela pobreza do que elas têm a ofertar. Nós, porém, não vamos baixar o nosso nível porque na diferença de conduta e de caráter é que se ancora a face da nossa chapa.

Que venha a nossa vitória, que possamos discutir princípios e propósitos, que venha a auditoria e que o Corinthians possa se elevar definitivamente além da pobreza moral no campo da gestão e da conduta que atualmente impera na gestão do nosso amado clube.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: