A prova da ligação de assessor de Leila Pereira com a Meltex, empresa que processou o Palmeiras

Olivério Junior, madame Leila Pereira e Lamacchia

Em 2019, a Meltex, empresa que mantinha parceria com o Palmeiras, processou o clube por conta de quebra unilateral de contrato, apesar dela própria estar inadimplente havia algum tempo.

À época revelamos a ligação do grupo com Olivério Junior, assessor de Leila Pereira, patrocinadora que ‘puxa as cordas’ do presidente.

Obviamente, as partes negaram.

O Blog do Paulinho teve acesso, durante a semana, ao contrato firmado, em abril de 2014, pela Meltex com a Portuguesa, dois anos após a assinatura do vínculo com o Verdão.

Nele, na condição de interveniente, consta a empresa OJ Comunicação e Publicidade S/S Ltda, representada por Olivério Junior, apontado como ‘agente’, com direito a receber 5% de todo o dinheiro movimentado no negócio.

Os demais 5% seriam pagos a Ricardo Cobra, através da ‘NCBA Intermediação, parceira de Olivério.

Ou seja, a comissão total era de 10%.

O ex-jornalista, segundo informações, teria participado de todas as outras intermediações da Meltex com clubes de futebol.

No caso do Palmeiras, para gestão da ‘Academia Store’.

Para outras agremiações, quando não de contratos semelhantes, do fornecimento da marca ‘Pulse’, administrada pelo grupo.

Observa-se, no contrato da Meltex com o Palmeiras, o cuidado de não indicar intermediários, porém, nos emails de contato da empresa está listado o ‘rcobra@globallicences.com.br’, que é de Ricardo Cobra, sócio de Olivério Junior.

Ou seja, quando da propositura da ação contra o Verdão, sabia-se que o assessor de Leila, que manda no presidente, era profundamente interessado no negócio.

Para sorte do Verdão, a Justiça deu ganho de causa ao clube.

O que, por razões óbvias, não minimiza as intenções prováveis do comportamento.

 

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.