50 bilhões de possibilidades

Ontem (18) a coluna de Lauro Jardim, em O Globo, informou que uma família brasileira enviou, licitamente, R$ 50 bilhões ao Exterior.

A origem da grana é herança.

Apesar da não citação do nome dos beneficiários, a lista de bilionários brasileiros com porte para tanto é reduzida e, logo, saberemos de quem se trata.

Somente em ITCMD (Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação) o valor pago foi de R$ 2 Bilhões.

Fosse nos EUA, essa transferência de domicílio fiscal resultaria em cassação da cidadania, como ocorreu com o brasileiro Eduardo Saverin (embora se diga, em acomodação política, que ele teria renunciado a ser americano), um dos criadores do Facebook, que, logo após receber US$ 3,4 bilhões em acordo com Mark Zuckerberg, enviou-o à Cingapura, evitando, assim, pagar Imposto de renda.

Por aqui, inexiste penalização pela operação, apesar de tratar-se de dinheiro ganho no Brasil, muito provavelmente com a ajuda de subsídios diversos, pagos com o dinheiro da população brasileira.

Em não sendo ilegal – como não é – é difícil criticar a decisão dos herdeiros diante da falta de perspectivas geradas por um período governamental odioso, certamente o pior de nossa história.

Facebook Comments
Advertisements

One Reply to “50 bilhões de possibilidades”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.