Advertisements

No Ministério da Educação nem a sigla é correta. Na saúde, o aparelhamento é bélico

Por TIBÚRCIO OLIVEIRA

O Ministério da Educação continua a denominar-se, abreviadamente, MEC, dos tempos em que era Ministério da Educação e da Cultura.

Hoje, sendo só da (des)Educação, não há nenhuma razão, nem justificativa, para continuar a ser chamado de MEC.

Em um país onde toda hora não só se mudam os nomes dos Ministérios, mas até os próprios Ministérios (e os Ministros!…), deve ser impreterivelmente abolida a sigla MEC e alterada para ME, MED ou MEd (temos muitas siglas contendo maiúsculas e minúsculas, por exemplo EsPCEx – Escola Preparatória de Cadetes do Exército, e tantas outras nas três esferas da organização politica do pais).

Dirão que se corre o risco de chamar “mé”! E daí ?

O que não pode é continuar a ser chamado pelo que não é mais.


O atual general da ativa Ministro da Saúde, interino, aparelhou o Ministério com diversos oficiais do Exercito, ao que consta nenhum oriundo dos quadros de saúde da Força Terrestre.

Se for assim, trata-se de um aparelhamento bélico, e não sanitário, como uma situação de pandemia exige.

Advertisements

Facebook Comments

1 comentário em “No Ministério da Educação nem a sigla é correta. Na saúde, o aparelhamento é bélico”

  1. Que porra de governo é esse que um general é ministro da saúde? E concernente à educação, um verdadeiro líder cuida da educação do seu povo. Neste país não existe ministro, o ministro é o Bolsonaro. Vejam minha gramática para ver se eu não tenho competência para escrever!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: