Advertisements

Carta de recomendação para Weintraub ao Banco Mundial

Da FOLHA

Por GREGORIO DUVIVIER

Não atentem para quem o tachou de pior ministro da Educação da história

Caro Banco Mundial, pela presente carta, declaro que o sr. Abraham Weintraub trabalhou durante mais de um ano na empresa Brasil. Adianto que recomendo veementemente sua contratação, e reitero pra que o façam o mais rápido possível.

Peço que não atentem para o noticiário maldoso, que o tachou de o pior ministro da Educação da história, visto que esse cargo era de fachada. Weintraub trabalhava, em realidade, no Ministério do Vexame, onde se destacou pela inventividade e dedicação, fazendo muito mais do que lhe era pedido.

O ministro conseguiu superar cada escândalo de corrupção do governo com uma estupidez espetacular ou uma gafe de proporções homéricas. Não estou falando de um mero deslize na norma culta, um erro de cálculo, não estou falando de confundir autor tcheco com prato persa, estou falando na invalidação do Enem de milhares de estudantes, estou falando de nomear criacionista pra presidência da Capes, estou falando de querer prender ministro do STF.

E isso sempre em datas estratégicas: quando o governo iria divulgar o resultado medíocre do PIB, por exemplo, ele conseguiu criar uma crise diplomática com a China, nosso principal parceiro comercial, com um tuíte racista. Resultado: ninguém mais falou do “Pibinho”. Coisa de gênio.

Caso estejam trabalhando com energia renovável, vale lembrar que sua boca é um manancial, levando em conta que Bill Gates já transformou fezes em combustível. Bastaria conectar seus lábios a um gerador para abastecer toda a estrutura do banco. Caso precisem que ele continue falando, basta microfonar o seu traseiro, que fará um trabalho muito melhor do que a boca.

O ministro ainda pode ajudar as pessoas a respeitarem a quarentena. O sr. Weintraub toca gaita que nem sua cara. Um breve concerto ao ar livre fará com que todos fiquem em casa. A partir do momento em que começar a frequentar o escritório, muitos funcionários vão optar pelo home office.

O ministro tem ampla experiência com máquinas, sobretudo robôs —que lamentaram muito sua partida e inclusive subiram uma hashtag no Twitter. Nunca um ministro foi tão querido pela população androide.

Concluindo, temos certeza que Weintraub é perfeito pro cargo, seja ele qual for, desde que não precise trabalhar de fato. Ou ler. Ou escrever. Ou interagir com pessoas. Espero que isso não seja um impedimento.

Caso a indicação seja negada, pedimos, por favor, que não o mandem de volta, afinal os presídios estão lotados.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: