Advertisements

O grito dos bons

Da FOLHA

Por CAROLINA KOTSCHO

A onda de esperança se formou: somos muitos e diferentes, e estamos juntos

Estamos Juntos é um movimento organizado por um grupo de cerca de 50 pessoas, unidas pelo sentimento de urgência, para combater o discurso do ódio e defender as nossas vidas e a nossa democracia. Não temos partido, nem candidato. Começamos como um grupo de WhatsApp. Sim, descobrimos que o mesmo aplicativo usado para atacar a democracia também pode ajudar a salvá-la.

O manifesto Estamos Juntos expressa o sentimento e o pensamento de um grupo diverso, assim como das mais de 8 milhões de pessoas que acessaram o site oficial nos últimos dias. Provavelmente, acolhe também a angústia e o desejo de pelo menos 70% da população do país.

Os acessos ao site não foram convertidos em assinaturas com a mesma velocidade porque o grupo foi (e está sendo) atacado brutalmente por hackers, provavelmente a serviço daqueles que discordam de nós, daqueles que não se envergonham de seus erros e que não se sensibilizam com as mais de 30 mil famílias já dilaceradas no Brasil pela pandemia de Covid-19.

Este texto reflete a minha opinião pessoal. Não falo em nome do movimento. Neste momento, escrevo em um computador antigo, usado por minha filha para ter aulas online. Todos os meus aparelhos e minhas contas foram invadidos, assim como a conta oficial do Movimento Estamos Juntos no Instagram. Querem nos calar. Não vão conseguir.

Jogamos amor e flores no ventilador, e uma onda de esperança se formou. A lista de assinaturas começou em uma planilha de Excel, migrou para um formulário gratuito do Google e virou um site provisório, que precisou ser reconstruído algumas vezes por conta de ataques. Querem nos calar, querem nos intimidar, querem conter a força da nossa união. Não vão conseguir.

O movimento está se estruturando agora e cuidando da segurança digital para poder acolher todos os que querem se juntar na defesa dos princípios expressos no manifesto publicado no dia 29 de maio.
Estamos vivendo a pior crise sanitária, política e econômica da nossa história. Como conter a crise? E o que vem depois?

Estamos Juntos é a união de muitas cabeças e muitos corações para ajudar a conter o avanço da crise e construir o que vem depois. Somos ao menos dois terços da população e estamos do lado da civilização. Temos ideias, experiências e expectativas diferentes, mas estamos unidos para proteger nossas vidas, nossas famílias e nossa democracia. Temos opiniões e paixões políticas diferentes, mas defendemos os mesmos princípios.

Estamos Juntos é um movimento verdadeiramente espontâneo, organizado pela sociedade civil. Como diz o manifesto, o grupo acredita que a única saída possível é por meio da política, com respeito ao que determina a nossa constituição.

Estamos Juntos é um convite aberto a todos, inclusive a partidos e agentes políticos comprometidos com nossos princípios, a se unirem neste movimento em defesa da vida, da democracia e do Brasil.
Martin Luther King já disse: “O que me preocupa não é o grito dos maus, mas o silêncio dos bons”.
Felizmente, isso mudou na última semana, quando Estamos Juntos e outros importantes manifestos da sociedade surgiram para trazer esperança e aplacar o nosso desespero.

Estamos vivendo uma tragédia sem precedentes e agora estamos finalmente juntos, com tudo o que temos de mais humano e sincero. Como no movimento Diretas Já, temos que deixar de lado velhas disputas para criarmos condições de enfrentar e superar o drama atual.

Desejo especialmente que todos os movimentos que se manifestaram em defesa da democracia nos últimos dias se juntem em ações de mobilização e engajamento daqui para frente.

Basta!, Estamos Juntos, Somos 70 por cento. Todos esses manifestos pedem ação dos poderes da República e da sociedade civil para que seja possível vivermos em um país menos desigual, mais justo, mais eficiente e mais desenvolvido. Todos buscam defender a democracia e promover a união dos que comungam deste ideal de país para juntos conseguirmos transformá-lo em realidade.

Somos muitos, somos diferentes, e estamos juntos. Só o amor, a união, a justiça e a democracia podem vencer o ódio e construir um Brasil com mais alegria, que realmente nos dê orgulho, como diz o nosso manifesto lançado no dia 29 de maio.

Vamos juntos escrever uma nova história.


Nota da autora: com total transparência, para que não reste dúvida sobre a origem e os objetivos do Movimento Estamos Juntos, a lista de organizadores e articuladores do manifesto já está publicada no site https://movimentoestamosjuntos.org/

Advertisements

Facebook Comments

1 comentário em “O grito dos bons”

  1. Grande Ulisses Guimarães, autor da constituição cidadã. Estamos correndo grave perigo. Bolsonaro e os militares tem ódio mortal de todos que não são militares. Não acredite neles. Os contaminados com corona já chegam a 500000. E Bolsonaro não está nem aí. Babaca.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: