Advertisements

Luxemburgo e Leila Pereira dividem até o assessor de imprensa

Sem constrangimento, o preposto que ocupa, por formalidade, o cargo de presidente do Palmeiras, que, de fato, é exercido pela patrocinadora, ao demitir Mano Menezes disse, entre outras coisas: “o futebol mudou e o clube está atento às mudanças”.

Ontem, o Verdão anunciou a contratação do treinador V(W)anderlei(y) Luxemburgo.

Sem realizar trabalho relevante há quase uma década, o vulgo “Madureira” é conhecido por hábitos nos bastidores da bola que fariam o recém afastado Alexandre Mattos parecer principiante.

Se o ex-executivo não servia porque, supostamente, lambuzava-se com agentes de jogadores, o que dizer de quem, há tempos, faz o mesmo, com o agravante de poder escalar as ‘mercadorias’?

Mas, convenhamos, o Palmeiras merece passar pelas mãos de poker de Luxemburgo.

Ao não coibir a movimentação política que, em notória fraude, garantiu lugar a Madame Leila Pereira e seu esposo no Conselho, os colegas de colegiado palestrinos descredibilizaram-se para qualquer oposição aos feitos futuros dessa gente, entre os quais a entrada de dinheiro que era tratada como ‘ajuda ou ‘doação’, mas descobriu-se, no balanço, tratar-se de empréstimo com cobrança de juros e jogadores dados em garantia.

Eis um dos pontos que precisa ser discutido.

Leila interfere, desde sempre, no futebol do Palmeiras.

Antes tinha Mattos como parceiro e Mano Meneses na condição de permissor dos negócios, ambos descompromissados com padrões éticos do esporte, negociadores, desde sempre, de suas escolhas profissionais.

Por conta da política, que fervia pela ausência de resultados esportivos compatíveis com os investimentos, Madame precisou afastá-los do clube, evitando assim que se questionasse sua quase certa eleição, alicerçada no eficiente “escritório do boleto”, frequentado por diversos conselheiros e associados que não ousaram, para resolver seus problemas financeiros, tomar dinheiro a 23% ao mês da afamada Crefisa.

Com o fracasso das negociações com Sampaoli, Leila bateu o pé por Luxemburgo, treinador alinhado com seus princípios éticos e morais, com quem divide jantares e até o assessor de imprensa, Olivério Junior, não por acaso também agente de jogadores.

O que não dividiriam no Verdão?

Esse emaranhado de tramoias políticas e comerciais é a realidade do Palmeiras nos dias atuais.

O futuro do clube, com a presidente ‘de fato’ assumindo, em breve, o que lhe será proporcionado ‘por direito’, ainda que questionável, apresenta-se tão sombrio quanto o inquérito, tramitando no MP-SP, que investiga se o casal Crefisa praticou ilícitos na aquisição da FAM, que, não por acaso, também figura na camisa alviverde e no rol de clientes de Olivério.


Luxemburgo e Leila Pereira são cliente da ‘Tuddo Comunicação’, de propriedade do agente de jogadores Olivério Junior

Advertisements

Facebook Comments

2 comentários em “Luxemburgo e Leila Pereira dividem até o assessor de imprensa”

  1. A piada do dia quanto a Sociedade Crefisa de Desportos em busca de um técnico. Palmeiras SEM PAOLI. Então o melhor de todos pra Dona, é o Madureira “O Profêxo” afinal, ambos nunca ganharam um Mundial . kkk

  2. A piada do dia quanto a Sociedade Crefisa de Desportos em busca de um técnico. Palmeiras SEM PAOLI. Então o melhor de todos pra Dona, é o Madureira “O Profêxo” afinal, ambos nunca ganharam um Mundial . kkk

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: