Advertisements

Aos 59 anos, Maradona senta no trono

Aos 59 anos de idade, completados hoje (30), Diego Armando Maradona segue idolatrado pelos momentos de alegria proporcionados à população argentina.

Ontem, na condição de treinador do Gimnasia La Plata, visitou e venceu o Newell’s Old Boys, sua ex-equipe, enquanto jogador, por quatro a zero.

Mas a recepção ao ‘Pibe’, no estádio Coloso del Parque, em Rosário, foi mais importante, e emocionante, do que o jogo.

Diego recebeu da diretoria do Newell’s um trono, que foi colocado no banco de reservas, para que trabalhasse na condição de Rei, enquanto súditos, nas cadeiras e arquibancadas, ovacionavam-no.

Um momento mágico, emocionante e absolutamente merecido, proporcionado pela humildade, reconhecimento e rara lucidez da cartolagem do futebol.

Maradona chorou, venceu, tornou a se emocionar, autografou o trono e, certamente, celebrará a data com mais alegria.

Por falar no aniversário, o poeta Roberto Vieira, com a sensibilidade habitual, rendeu-se em homenagem a Diego, no texto que reproduzimos logo abaixo:


MARADONA, 59

Por ROBERTO VIEIRA

Duas camas.

Uma sala e quarto.

TV nenhuma.

Assaltos e miséria.

O pibe mestiço na branca Argentina.

Roca não apertaria sua mão.

Evita lhe daria uma camisa.

Peron era seu ídolo.

Um dia na pelada dos Cebolitas.

A bola veio alta.

Inatingível.

Dieguito pulou e descobriu-se imenso.

A mão de Deus fazia gol.

Deus existia e fazia gol.

Ele era Deus.

Um Deus pobre e faminto.

Um Deus craque menino.

Um Deus que sonhava em ser Rei…

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: