Advertisements

O preço do VAR no Brasil

A FOLHA revelou que o preço do VAR no Brasil, por partida, custa o dobro do que se gasta pelo mesmo serviço na Espanha e 80% a mais do que na Holanda.

R$ 51 mil, em média.

Como explicar ?

Vale lembrar que por aqui existiria ainda, em tese, a economia da geração de imagens, que é feita pela Rede Globo, à custo da emissora.

Tirante a obviedade da possibilidade de sobrepreço, existe toda uma operação voltada a beneficiar grupos privilegiados da arbitragem.

Na Alemanha, por exemplo, não existe uma cabine de VAR em cada estádio, mas um local específico, espécie de ‘central’, em que os árbitros ficam alocados para o trabalho, economizando com deslocamentos, estádia, etc.

Por aqui, nem mesmo os pagadores, em parte, da conta, que são os clubes de futebol, reclamam da ‘gastança’, alguns até pelo fato de discriminá-las, imprecisamente, em seus balanços.

Enquanto o VAR em alguns países é tratado como ferramenta essencial para melhorar as decisões do futebol, em terras tupiniquins, invadidas pela cultura do ‘toma-lá-dá-cá’, o que existe é a subversão da finalidade, objetivando a lucratividade dos de sempre.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: