Advertisements

‘Investigadores’ e ‘investigados’ confraternizam no Corinthians

Recentemente, o Conselho Deliberativo do Corinthians, presidido pelo político Antonio Goulart, permitiu a criação de diversas comissões para investigar a gestão alvinegra.

Nem todas com nomes confiáveis.

Em exemplo, o grupo que teria por finalidade averiguar as contas e negócios realizados no estádio de Itaquera, tinha, entre seus cabeças, o ex-Secretário Nacional de Justiça, Romeu Tuma Junior, especialista em comissão.

Nas demais, o nível não era muito melhor.

Não à toa os resultados práticos inexistem.

Talvez, para comemorar a ineficiência de investigadores e a esperteza dos investigados, todos se reuniram, na última semana, para um almoço de confraternização.

Imaginem, num quadro hipotético, se fossem flagrados jantando o lendário Eliot Ness e o gangster Al Capone.

Enquanto o rega-bofe, bancado pelo clube, atendia aos desejos dos presentes, as dívidas corinthianas ultrapassavam os R$ 500 milhões, sem contar quantia semelhante em impostos parcelados e em litígio judicial, além da pendência do estádio, que ninguém na mesa saberia dizer de quanto, efetivamente, se trata.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: