Advertisements

O que pensam os 26% ?

Longe das câmeras e do preparo de assessores, o presidente Jair Bolsonaro tratou o povo nordestino com o desprezo habitual dos preconceituosos, a quem sempre representou com relevância.

‘Paraíba’, termo utilizado por ‘Bozo’ para definir os moradores da região, assemelha-se, em tentativa de inferiorizar determinados grupos de pessoas, a tratar negros como ‘macacos’ e associar quilombolas a ‘vagabundos’.

Bolsonaro, apesar dos avisos da história (a sua própria), obteve expressivos 26% de votos no Nordeste nas eleições que levaram-no ao Palácio do Planalto.

É difícil crer que a grande maioria foi enganada.

Boa parte destes eleitores, por razões diversas, odiavam mais os adversários do então ‘capitão’ do que seu próprio ‘odiador’, a ponto de tapar o nariz e digitar ’17’ nas urnas.

Talvez torcessem para que, no poder, o discurso ‘messiânico’ de Bolsonaro se sobrepusesse aos notórios preconceitos.

200 dias depois, os fatos seguem confirmando o que os ‘descrentes’ do ‘mito’ sempre alertaram a seu respeito.

O que pensam, agora, os 26% de eleitores, tratados como ‘paraíbas’, desrespeitados pelo Presidente?

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: