Advertisements
Anúncios

AFA tem razão ao reclamar de Bolsonaro e colocar em dúvida comportamento da arbitragem

Jair Bolsonaro, Gianni Infantino, Presidente da FIFA; Alejandro Domínguez, Presidente da CONMEBOL; Rogério Caboclo, Presidente da CBF; Walter Feldman; Secretário Geral da CBF

A AFA (Associação de Futebol Argentina) enviou documento à CONMEBOL com diversas reclamações, das quais destacam-se a arbitragem da partida contra o Brasil, a organização precária do torneio e as manifestações políticas, explícitas, do presidente Jair Bolsonaro.

O regulamento da Confederação Sul-Americana, que é adotado, também, pela CBF, impede quaisquer tipo de comportamento em praças esportivas que possam indicar o pensamento político de pessoas e entidades.

Trata-se de óbvio absurdo, mas está em vigor.

Atletas, clubes e até torcedores já foram punidos por isso.

Bolsonaro, sob olhares coniventes da Conmebol e de seus mais novo amigo de infância, o Caboclo ‘esperto’ da Casa Bandida, não só utilizou o jogo como palanque, mas também chegou ao cúmulo de, no intervalo, dar ‘volta olímpica’ no gramado (abortada no meio após algumas vaias).

Ninguém será punido ?

Apesar de não dizer abertamente, é nítido que a AFA, e não somente ela, desconfiam das motivações da arbitragem ao, simplesmente, destoando de todos os outros jogos da competição, ignorar o VAR, que, se consultado, daria aos argentinos duas oportunidades capitais de reverter a desavantagem na decisão.

Teria sido intimidado por alguém ? Ou sentido-se intimidado com a presença, in loco, de um presidente conhecido pela truculência ?

Certo é que a conquista de um título pela Seleção Brasileira, ainda que da pouco significativa Copa América, em terras tupiniquins, gerará ao Governo necessários momentos de bajulação e incitação ao patriotismo, entre subidas e descidas de rampas no Planalto, além das tradicionais fotografias oficiais e twittadas oficiosas.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

1 comentário em “AFA tem razão ao reclamar de Bolsonaro e colocar em dúvida comportamento da arbitragem”

  1. Os argentinos não tem muito o que reclamar de organização, será que já se esqueceram da final da Libertadores do ano passado??? E o caso da semifinal contra o Grêmio onde o treinador do River Plate, suspenso pela Conmebol, simplesmente ignorou a punição eentrou nos vestiários no intervalo de jogo para dar instruções aos seus jogadores…. E o que dizer da próxima Copa América que será dividida entre dois países Argentina e Colômbia, isto é organização??? O futebol na América do Sul sempre foi e será uma várzea….

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: