Advertisements

Alexandre Kalil e os pobres

Alexandre Kalil

Ontem, em entrevista publicada pelo UOL, Alexandre Kalil, atual Prefeito de Belo-Horizonte e ex-presidente do Atlético/MG disse que estádio “é para rico”, e que “pobre tem que assistir jogo pela televisão”.

Este pensamento, absolutamente elitista, contrasta com o dirigente que precisou, para angariar poder, “puxar o saco”, com promessas vazias, da torcida mais popular do estado, e também dos eleitores menos favorecidos, que, iludidos, colocaram-no para gerir a capital mineira.

Kalil, de negócios obscuros enquanto cartola de futebol, despreza os pobres, assim como boa parte dos políticos brasileiros, porque deles precisa tirar para devolver aos ricos tudo o que havia prometido nos bastidores da campanha.

Coisas talvez tão inconfessáveis quanto as que lhe sustentaram no comando do Galo.

Os estádios tem que servir a todos, de maneira inteligente, inserindo os endinheirados em setores caros, para benefício financeiro do clube, subsidiando, assim, as cadeiras a serem ocupadas pela imensa maioria da população, responsável pelo futebol ser o que é, ainda que combalido pela ganância de dirigentes e demais aproveitadores.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: