Advertisements
Anúncios

Incompetência do marketing retira, no mínimo, R$ 60 milhões do Corinthians em dois anos

Luis Paulo Rosenberg

O departamento de marketing do Corinthians, gerido pelo primeiro ministro Luis Paulo Rosenberg, após anunciar acordo “quase fechado” para colocar o logotipo da CAIXA na camisa do clube (patrocínio master), tropeçou na ineficiência e, desde ontem, deu a negociação como encerrada.

Disse também que somente em 2019 voltará a tratar sobre o assunto.

Em abril do próximo ano, o clube completará 24 meses de recusa à proposta de R$ 30 milhões anuais da CAIXA, em grave erro de avaliação do mercado.

Desde então, o Corinthians vive de lotear espaços na camisa a empresas irrelevantes, muitas delas de fachada, tendo, pelo menos em duas ocasiões, levado calote nos pagamentos, sem que conseguisse sequer encontrar os devedores para cobrança judicial.

O futuro não parece promissor, ainda mais com o avanço das investigações da “Operação Lava-Jato”, que implica dirigentes alvinegros em esquema de propinas para facilitar superfaturamento do estádio de Itaquera, e a possibilidade, real, do presidente Andres Sanches ser condenado à prisão nas ações que lhe cercam na Justiça Federal.

Nem se vender as festejadas camisas comemorativas ao tri-campeonato de Ayrton Senna para todos os habitantes do país, ideia da Nike que o marketing do Corinthians tomou como sua, o clube conseguirá sair do inevitável caos financeiro que lhe espera em 2019, e, tudo indica, seguirá pelos anos subsequentes.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

1 comentário sobre “Incompetência do marketing retira, no mínimo, R$ 60 milhões do Corinthians em dois anos

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: