Advertisements
Anúncios

Presidente do Santos e o calote no boteco (documentos)

Odir Cunha e José Carlos Peres

No dia 10 de dezembro de 2017, o então candidato á presidência do Santos, José Carlos Peres, ao lado do vice, Orlando Rollo, assumiram compromisso de bancar evento “boca livre” ao “Somos Todos Santos”.

A festa aconteceu na Básico – Longe e Espetaria, localizada em Santos, e custou R$ 15.500,00, discriminados em Nota Fiscal como consumo de “porções diversas e bebidas”.

A combinação era de Peres e Rollo racharem as despesas.

Logo ao final do evento, Rollo pagou R$ 7.750,00, restando outros R$ 7.750,00 a serem quitados pelo atual presidente do Peixe.

Passados sete meses, após diversas tentativas de cobranças, o dono do estabelecimento, Sidney Garcia, sócio e conselheiro eleito do Santos, perdeu a paciência e ingressou na Justiça com ação de cobrança contra José Carlos Peres, fato este noticiado, ontem, pelo UOL.

O Blog do Paulinho mostra hoje os documentos, entre os quais a Nota Fiscal, que embasam o procedimento judicial.

Um vexame que serve para demonstrar bem o nível dos atuais gestores de um dos clubes mais conhecidos do planeta.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: