Advertisements
Anúncios

Andres Sanches e o hábito de mentir: “não sou obrigado a me licenciar (do cargo de deputado)

O deputado federal Andres Sanches não vai se licenciar do parlamento, conforme prometeu a seus eleitores do Corinthians, pouco mais de 20 dias atrás, em carta enviada a associados do clube, e também em diversos programas de rádio e televisão.

A informação é da coluna Radar, da revista VEJA.

Dizia trecho da referida carta:

“Sei que é difícil conciliar as funções de presidente do Corinthians com as de representante do povo paulista na Câmara Federal. No dia em que assumir a presidência, me licenciarei temporariamente do cargo de deputado federal para dedicar-me ao clube”

No dia, por se tratar dum sábado, não o fez.

Na semana seguinte, alegou que faria após o carnaval.

Depois, que aguardava a definição de quem seria o suplente de sua vaga.

Na Folha de hoje, praticamente confirmando a notícia da VEJA, afirmou:

“eu não sou obrigado a pedir (licença)”

O eleitor de Andres Sanches, em regra, adepto de suas práticas, boa parte delas objetos de inquéritos que tramitam, criminalmente, no STF, na Polícia Federal e no FBI, merece o tratamento dispensado.

Amplamente conhecido, o hábito de mentir do parlamentar foi um dos responsáveis por quase 70% dos associados no Corinthians terem optado em votar noutros candidatos nas eleições alvinegras.

Andres Sanches precisa ser deputado federal para manter o foro privilegiado e escapar das decisões do juiz Sergio Moro, em regra, desfavoráveis a malfeitores.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

2 comentários sobre “Andres Sanches e o hábito de mentir: “não sou obrigado a me licenciar (do cargo de deputado)

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: