Facção criminosa “Independente” é condenada a pagar R$ 178 mil à Prefeitura de Mogi das Cruzes

No dia 17 de janeiro de 2016, o São Paulo venceu a equipe do Rondonópolis, por quatro a zero, em partida disputada em Mogi das Cruzes, pela Copa São Paulo de Juniores.

À ocasião, membros da facção criminosa Independente orquestraram, como de costume, grande confusão, que resultou em feridos e prejuízos ao Município.

Após diversas tentativas de reparação, a Prefeitura de Mogi ingressou com ação judicial contra a Independente e também o Tricolor.

A 2ª Vara de Família e Sucessões de Mogi das Cruzes, em decisão do juíz Robson Barbosa Lima, condenou os “torcedores”, mas absolveu o São Paulo Futebol Clube, a pagar R$ 68.176,67 por danos materiais, acrescidos de R$ 100 mil a título de Danos Morais coletivos, que, corrigidos desde a data da confusão atingem R$ 178 mil.

Facilitou a decisão da Justiça, um ato de absoluta burrice da “organizada”, que, apesar de se defender negando as acusações, esqueceu no ar, em seu site, Nota Oficial com o seguinte trecho:

“(Independente) tem total responsabilidade do incidente ocorrido em MOGI DAS CRUZES, amanhã entraremos em contato com a prefeitura de cidade de Mogi. Parcelaremos essa dívida”

Nunca entraram.

Mas a mentira, midiática, acabou por se transformar em verdade, servindo como prova principal para condenar a facção criminosa.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.