Advertisements

Palmeiras repete erros de anos anteriores

Recentemente, o gestor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, esteve na Europa, local em que sondou, acertou-se e preparou novo pacote de “reforços” ao clube.

Em breve, alguns nomes serão anunciados, nem todos “europeus”, muitos jogando por aqui.

A viagem se deu, quando muita coisa poderia ser tocada por telefone, midias sociais, etc, porque vários dos agentes, inclusive de jogadores brasileiros, preferem conversar determinados assuntos com a certeza de não estarem sendo gravados.

Além disso, os bancos brasileiros não são bem-vindos para algumas operações.

Mesmo se houvesse seriedade absoluta no trabalho de Mattos, ou seja, contratações embasadas em critérios técnicos, não apenas comerciais, seria difícil explicar como fazê-lo sem que se defina o treinador para 2018, que, em tese, deveria escolher o elenco de atletas.

Enquanto o gigante Palmeiras permitir ser utilizado por gente com objetivos distintos do que deveria ser o de torcedores, associados e conselheiros, o clube, que vem sendo chamado pelos adversários de “Crefisense”, tamanha é a submissão e falta de identidade histórica dos tempos atuais, continuará ampliando a bola de neve financeira, que, em regra, costuma cobrar conta bem salgada no futuro.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: