Roberto Andrade não compareceu ao CORI para explicar aditamento em contrato do estádio de Itaquera

Convidado a prestar esclarecimentos, na última segunda-feira, em reunião do CORI, sobre a assinatura, com anuência do Corinthians, pelo Arena Fundo, do 3º aditamento do contrato de empréstimo dos R$ 400 milhões do BNDES, intermediados pela CAIXA, para construção do estádio de Itaquera, o presidente alvinegro, Roberto Andrade, não compareceu.

Sequer justificou-se, adequadamente.

Prática que destoa do discurso de “Renovação e Transparência”, que alçou-o ao poder.

Além de estranho, o procedimento (de assinatura de mais um aditivo) não recebeu a obrigatória avaliação, e anuência, do Conselho Deliberativo do Corinthians, e o contrato, até o momento, sequer foi registrado em Cartório, como prevê a legislação.

O departamento financeiro da CAIXA, através do Sr. Saulo Vasconcelos, questionado sobre as irregularidades, negou-se a prestar esclarecimentos alegando que o acordo está protegido por “sigilo bancário”.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.