Arena Fundo aprova 3º aditivo no contrato de financiamento do estádio sem anuência do Conselho do Corinthians

No último dia 09 de outubro, o Arena Fundo reuniu-se na sede da BRL TRUST, para aprovar o 3º aditamento no contrato de financiamento do estádio de Itaquera, utilizado pelo Corinthians, junto ao BNDES, além da inclusão, sem maiores explicações, do banco Itaú no negócio.

Segundo a ata, protocolada no dia seguinte (10), em cartório, todos os cotistas estavam presentes.

Em sendo verdade, representante do Corinthians (não há o nome descrito, muito menos assinatura conhecida) descumpriu decisão do Conselho Deliberativo, que obrigou a diretoria a comunicar qualquer alteração nas tratativas do estádio.

Diz texto da ata no item “ordem do dia”:


A) Deliberar a ratificação da assinatura dos terceiros aditamentos

  • ao Contrato de Financiamento mediante repasse contratado com o BNDES, celebrado em 29 de novembro de 2013, entre a Arena Itaquera S/A e a Caixa Econômica Federal e ao
  • Contrato de administração de contas e outras avenças, celebrado em 29 de novembro de 2013, entre a CAIXA e Arena Fundo de Investimento Imobiliário – FII, assim como do Contrato de Administração de Contas e Outras Avenças a ser celebrado entre Banco ITAÚ Unibanco S/A e FUNDO, considerando que a assinatura dos contratos celebrados é condição de eficácia para a convalidação do reperfilamento da dívida, conforme negociado pelas partes;

B) Autorização para que a Administradora pratique todos os atos necessários à implementação das deliberações tomadas pela Assembléia Geral


No item “Deliberação”, o documento apresenta as seguintes conclusões:

A) A administradora esclareceu, conforme pontuado pelos cotistas, que os Contratos Celebrados foram previamente analisados pelos Cotistas, em reuniões ocorridas em escritórios da CEF em Brasília/DF e em São Paulo/SP, além de trocas de comentários nas minutas por correio eletrônico, tendo em vista a complexidade dos assuntos e, após consenso, decidiram formalizá-los, fazendo-se oportunas as respectivas deliberações em Assembléia Geral, observadas as dispensas facultadas pela regulamentação (Minutas).

Nesse sentido, os Cotistas decidiram por meio do presente ato RATIFICAR a assinatura dos ADITAMENTOS e do de administração de Contas do ITAÚ; e

B) Os cotistas autorizam a Administradora a praticar todos os atos necessários à implementação das deliberações tomadas em Assembléia Geral.


Faz-se necessário saber, diante do exposto no documento, quais são as modificações implementadas no novo acordo financeiro entre Fundo/CAIXA/BNDES que terá que ser pago pelo Corinthians, de que maneira e por quem foram discutidas (a ata fala em reuniões nas sedes da CAIXA em Brasília e São Paulo), e também a função do banco Itaú nesta nova composição de negócio.

Nos bastidores do clube, o presidente Roberto Andrade deixou escapar que as tratativas estavam a cargo do deputado federal Andres Sanches (PT), que, além de não possuir cargo oficial no Parque São Jorge, está sendo investigado pela “Operação Lava-Jato” por receber propina oriunda da obra do estádio de Itaquera, tratando-se, por razões óbvias, de um interlocutor suspeito e de notória dificuldade para discutir, sem auxílio, esse tipo de acordo.

Clique no link a seguir para ter acesso à ata, registrada em cartório, da reunião do Arena Fundo:

Ata reunião Arena Fundo – 10-2017

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Esta entrada foi publicada em Sem-categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta para Arena Fundo aprova 3º aditivo no contrato de financiamento do estádio sem anuência do Conselho do Corinthians

  1. Pingback: Presidente do Corinthians terá que explicar 3º aditivo da CAIXA na segunda-feira (06) | Blog do Paulinho

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.