Lula, o Maluf da esquerda

Da FOLHA

Por HÉLIO SCHWARTSMAN

confissão de Antonio Palocci acaba com Lula? Bem, acho que dá para dizer que ela não ajuda o ex-presidente, mas me parece precipitado afirmar que encerre a carreira política do líder petista, que já conseguiu livrar-se de situações que pareciam impossíveis.

O primeiro ponto a considerar é que a bomba lançada por Palocci ainda está no terreno das declarações. O que ele diz tem peso por vir de quem vem, mas não chega a ser um “batom na cueca” como o vídeo de Rocha Loures com a mala de dinheiro.

Mais importante, a narrativa que Lula vinha usando para explicar seu envolvimento na Lava Jato —”tudo não passa de perseguição política promovida pelas elites que não querem ver a vida dos pobres melhorar”— pode, sem grandes malabarismos, acomodar a transformação de Palocci: depois de sofrer meses de “tortura psicológica” ao ser mantido injustamente na cadeia, ele desabou e agora acusa o ex-presidente apenas para deixar o cárcere.

Isso basta para que os petistas convictos, determinados a absolver o ex-presidente de qualquer pecado, continuem a crer na inocência de seu líder. A ideologia não precisa de mais do que um fiapinho de verossimilhança para nele agarrar-se até o fim.

A questão é que nem todo o mundo é igualmente ideológico. O grau com que as pessoas se prendem ao discurso de partidos (e religiões) segue uma distribuição normal, sendo que só uma minoria se mostra invulnerável a evidências empíricas contrárias a suas inclinações.

A multiplicação dos delatores que entregam o ex-presidente e das situações que ele próprio não consegue explicar a contento, um processo que teve início em 2005, tende a tornar Lula cada vez mais dependente de uma militância ideológica —exatamente o contrário da guinada para o centro que o elegeu em 2003. Minha impressão é que ele vai se transformando numa espécie de Maluf da esquerda.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Esta entrada foi publicada em Sem-categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

4 respostas para Lula, o Maluf da esquerda

  1. Kkk, lemos o mesmo jornal e pensamos a mesma coisa, também publiquei esse ótimo comparativo. Já imaginaram se esses gênios do crime (Lula e Maluf) usassem a inteligência deles para o bem?

    Abração!

    https://professorrafaelporcari.com/2017/09/12/o-maluf-de-esquerda/

  2. Alessandro H.R. disse:

    a política acabou para o Lula, Temer, Dilma e o Aécio

    a diferença do lula para os demais, é que ele é o único populista, e fica inflamando os meia dúzia de gato pingado que seguem ele, pra depredar o patrimônio público por uma luta ideológica que não deu certo em lugar algum.

    o lula vai virar uma espécie de FHC da vida, vai ficar solto e curtir os milhões que roubou, mas pra não cair no ostracismo, de vez em quando vai aparecer na mídia pra falar alguma asneira sobre política.

  3. Palocci ,estranho, só falou do Lula.E sem provas, para variar.Por que não falou de mercado, mídia……..

  4. E não venham me dizer que não eram assuntos a serem tratados ali no momento.O Moro nunca ligou para isso , a não ser para outros partidos fora o PT.Aí “não vem ao caso”.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.