STF quebra sigilo de Imposto de Renda do deputado federal Andres Sanches (PT)

André Negão, Edinho Silva e Andres Sanches, em Araraquara

Por ordem do Ministro Luis Fux, o STF quebrou o sigilo de Imposto de Renda do deputado federal Andres Sanches (PT), ex-presidente do Corinthians, acusado no Inquérito nº 4032 de utilizar-se de gráficas fajutas para dissimular receitas e despesas eleitorais.

O esquema teria sido orquestrado pelo atual Prefeito de Araraquara, Edinho Silva (PT) – que também é investigado, à época tesoureiro de campanha de Dilma Rousseff (PT).

A Receita Federal foi notificada, para fornecer documentos referentes ao deputado, e também a outros possíveis co-partícipes do esquema, no último dia 23 de agosto, em ofício enviado ao Secretário Jorge Antonio Deher Rachid.

Recentemente, Bradesco e Caixa Econômica Federal, também a pedido do STF, enviaram ao Inquérito material referente às movimentações financeiras do dirigente alvinegro.

Vale lembrar que Andres Sanches é investigado noutros inquéritos no Supremo, sendo o mais avançado deles, sob julgo do Ministro Celso de Mello, referente à prática do golpe de “arara”, quando empresas fajutas são colocadas em nome de “laranjas” para subtrair recursos de instituições bancárias e fornecedores, e também na “Operação Lava-Jato”, delatado que foi como recebedor de propina da Odebrecht durante a construção do estádio de Itaquera, utilizado pelo Corinthians.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Esta entrada foi publicada em Sem-categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta para STF quebra sigilo de Imposto de Renda do deputado federal Andres Sanches (PT)

  1. o que interessa é a quebra do sigilo bancario e tefefonico desse mafioso. ai sim. porque esse pilantra nao deve ter nada a declarar no nome dele. usa laranja pra tudo, o gaguinho é um deles. voce nao publicou um tempo atras que ele comprou um acougue e um restaurante na regiao do parque sao jorge e botou no nome da filha? isso vai ta declarado ???? logico que nao.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.