Advertisements

OMNI administra empresa de ingressos, fora do futebol, mas com único cliente: o Corinthians

Sistema de associados (que permite acesso a todos os dados cadastrais), software de funcionários, de pagamentos de mensalidades, nome de teatro, gestora de estacionamento do estádio, patrocinadora de equipe social, “dona” do Fiel Torcedor, das catracas de Itaquera e de 50% de toda a arrecadação de partidas do Corinthians… tudo isso não foi suficiente para a empresa OMNI, ligada ao deputado federal Andres Sanches (PT).

É dela, também, a exclusividade, mediante a cobrança de taxas de conveniência, de ingressos para outros eventos do Corinthians, seu único cliente no site da OMNI TICKET, outro de seus desdobramentos.

Estão listados para comercialização: entradas para o Teatro, visita monitorada no Parque São Jorge, evento especial com Marcelinho Carioca (nas dependências alvinegras) e até café da manhã.

Se é que não existe, informalmente, faltaria apenas incluir agenciamento de jogadores no rol extenso de atividades duma prestadora de serviços que, coincidentemente, abriu as portas no início da gestão Andres Sanches, em 2007, e, mesmo limitando-se a atender o Corinthians, obteve evolução patrimonial e contratos que nem a SMA, de Carla Dualib, tão criticada, chegou perto de administrar.

A neta do ex-presidente cobrava 30% dos contratos que ela, ao menos, conquistava no departamento de marketing.

Enquanto isso, a OMNI fatura 50% dos ingressos do futebol, 100% do estacionamento, além de percentuais desconhecidos sobre outros produtos consumidos pelos frequentadores do Parque São Jorge.

Advertisements

Facebook Comments

One Response to “OMNI administra empresa de ingressos, fora do futebol, mas com único cliente: o Corinthians”

  1. Tarciso Alves Silva (@tarciso_x) Says:

    Continuo duvidando que um clube, qualquer que seja daria a uma empresa, 50% do faturamento em troca da administração das vendas. DUVIDO!

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: