Anúncios

Andres Sanches cedeu a marca “Corinthians” para as “organizadas” por dez anos

“Eu assinei, em 2007, a marca (Corinthians) para as torcidas organizadas… e não pagam nada… e assumi o tranco”

(Andres Sanches)


Em julho de 2014, dias após a final da Copa do Mundo, o ex-presidente do Corinthians, Andres Sanches, em discussão travada com o Prof. Fernando Fleury, na Livraria Martins Fontes, ao ser questionado sobre promiscuidade dos clubes com as torcidas organizadas, mentiu ao negar repasse de ingressos, mas revelou:

“Eu assinei, em 2007, a marca (Corinthians) para as torcidas organizadas… e não pagam nada… e assumi o tranco”

Fleury, impressionado com a resposta, retrucou:

“Isso é pior do que dar ingresso”.

De fato, é.

Tirando o circulo de amizade de Andres Sanches, ninguém no Corinthians tinha conhecimento desse procedimento, principalmente quem, por razões óbvias, deveria ter sido informado do “acordo”, o Conselho Deliberativo e o CORI.

É fato que as organizadas apoiaram não apenas as eleições do agora parlamentar à presidência do clube, como lhe deram sustentação (e a seus sucessores), quase que militar, no poder, independentemente dos mais variados escândalos e suspeitas que pairaram sobre as referidas gestões.

Algumas contrapartidas foram tornadas públicas: renda de jogo chegou a ser revertida integralmente aos torcedores, advogados do clube atuaram, sem cobrar, em ações criminais de dirigentes de organizadas, ingressos foram, e continuam sendo (apesar das negativas da diretoria) repassados, sem contar a distribuição de cargos relevantes no Parque São Jorge, entre os quais, recentemente, o mais cobiçado, o da Diretoria de Futebol.

A marca “Corinthians” e seus “Símbolos”, doados por Andres Sanches às agremiações organizadas, certamente como parte do acordo de apoio ao grupo que dirige o clube há uma década, sem contrapartida aos caixas alvinegros, trata-se de grave afronta ao Conselho e ao CORI, que sequer foram consultados, nem informados, da operação.

Fere, também, o estatuto alvinegro.

Se existe a previsão, no art. 129, Parágrafo Único, para que o Presidente, a seu critério, permita a utilização do nome “Corinthians”, não da marca, nem dos símbolos (como aconteceu), à terceiros, há também a exigência que os usuários permitidos não visem vantagem econômica.

É publico e notório que as “organizadas” não só vendem produtos associados à marca Corinthians (com substancial arrecadação financeira), como, politicamente, também lucraram com a “parceria”.

Nos últimos meses, as referidas “torcidas”, próxima do final do acordo (os dez anos findarão em outubro de 2017) passaram a criticar a gestão de Roberto Andrade (indicado por Andres Sanches) em atitude que gerou suspeitas no Parque São Jorge.

Ao que parece, trata-se de pressão para que as regalias sejam renovadas, talvez em troca de novo apoio, antes que a presidência alvinegra troque de mãos, e estas decidam estancar a sangria da imoralidade.

ATUALIZAÇÃO:

Em contato com o Blog do Paulinho, por wathsapp, o vice-presidente do Corinthians, André Negão, confirmou a existência do acordo com as “organizadas”:

“Coisa antiga (o acordo)… vai procurar o que fazer”

Confira abaixo o ex-presidente do Corinthians afirmar que cedeu a marca “Corinthians” para as “organizadas” por dez anos:


ESTATUTO DO CORINTHIANS

Art. 3º 

O patrimônio do CORINTHIANS é constituído de bens móveis e imóveis, inclusive títulos, dinheiro, créditos, direitos, troféus, marcas, nomes, símbolos, apelidos, dísticos, hinos, cotas associativas, quinhões de capital e ações de sociedades em que o clube detiver participação societária, direitos de clube formador, direitos de solidariedade, marcas e patentes de sua propriedade intelectual e quaisquer outros valores pertencentes ao clube e ações.

Art. 129

Os símbolos representativos, descritos no artigo anterior, são de propriedade e uso exclusivo do Corinthians (…)

Parágrafo Único:

Fica excluída da restrição supra a utilização do nome CORINTHIANS, com o adendo do bairro, localidade ou município que representar, por parte de outra associação, e homenagens que não visem vantagem econômica, a critério da DIRETORIA.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: