Diretor “Lava-Jato” se rende às benesses da gestão do Corinthians

O ex-oposicionista Nenê do Posto, integrante de um grupo de candidatos ao conselho do Corinthians, o “Lava-Jato”, de discurso absolutamente radical contra a corrupção, parece mesmo ter aderido, de vez, às benesses de participar da atual gestão alvinegra.

Recentemente, aceitou cargo na diretoria do futebol amador, mesmo sabedor de que submeteria-se às ordens de gente que antes combatia, entre os quais um bicheiro e um golpista do ramo de automóveis.

No último sábado, Nenê, plenamente adaptado às condições do “sistema”, não resistiu e assistiu à partida do Corinthians contra a Chapecoense no luxuoso camarote da Kalunga, empresa de propriedade do empresário Paulo Garcia, irmão do agente de jogadores Fernando Garcia.

Vale lembrar que o líder da “Lava-Jato”, Roberto William Miguel, a quem, em tese, Nenê estaria submetido, tem detonado Garcia em diversas mídias sociais.

Garcia participa da gestão alvinegra com pelo menos três indicados em cargos relevantes: Antonio Rachid, que é seu funcionário na Kalunga, na secretaria da Presidência, Emerson Piovesan nas Finanças e Flavio Adauto na diretoria de futebol.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.