Advertisements
Anúncios

O peleguismo dos presidentes dos grandes clubes de São Paulo

Na última semana, dirigentes de grandes clubes brasileiros convocaram reunião em São Paulo para tratar de ofensiva contra o golpe instituído pela CBF com alteração de estatuto que ampliou os poderes das Federações em desfavor das agremiações.

Acrescentou-se a isso o fato dos clubes sequer terem sido convidados ao encontro na Casa Bandida, contrariando o que prevê e legislação.

Porém, somente os cartolas de Bahia, Atlético-PR, Coritiba, Atlético-MG, Flamengo e Fluminense compareceram.

Pelegos, os mandatários de Corinthians, São Paulo, Santos e Palmeiras não deram as caras, aceitando serem representados pela Federação Paulista de Futebol, em submissão absoluta aos desejos da CBF e seus apoiadores.

São Paulo e Santos alegaram, sem verdade, “conflito de agendas”, o Corinthians sequer deu explicações, enquanto o presidente do Palmeiras, Maurício Galliote, “ajoelhador profissional”, disse:

“A gente conversou entre nós e com a Federação. E entendemos que o poder dos clubes não foi alterado. Ele não foi diminuído, mas também não aumentou. Então não fomos à reunião e deixamos a FPF nos representar, como clubes afiliados”.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: