O agente de jogadores Antonio Carlos Zago e o Corinthians

Antonio Carlos e Ronaldo “fenômeno” em Presidente Prudente

Ontem, em entrevista, o agente de jogadores Antonio Carlos Zago, que atualmente infelicita o Internacional no cargo de treinador de futebol, proferiu:

“Houve essa especulação da ida do Valdívia para o Corinthians. Depois disseram que o Inter o ofereceu. Isso foi mentira. Terei que mostrar as mensagens que tenho no celular. Procuraram o Valdívia desde o início do ano.”

Deve ser verdade.

Porém, é inacreditável que ninguém o tenha questionado: por qual razão o Corinthians, em vez de conversar com a diretoria Colorada, trocava “wathsapp” com o treinador, que, em tese, deveria cuidar da preparação da equipe, sem se meter em transações de jogadores ?

A resposta, para quem é bem informado nos bastidores, é óbvia: Zago tem ligação familiar com o deputado federal Andres Sanches, “dono” atual do Corinthians, com quem dividiu negócios no departamento de futebol alvinegro, até cair do cargo após o escândalo na boate Pops Drinks, em Presidente Prudente, ao supostamente permitir, segundo relatos, orgia generalizada de jogadores e prostitutas, um dia antes da estreia de Ronaldo “fenômeno” contra o Palmeiras.

Ou seja, se alguém mantinha contato com ele, era Andres Sanches (que diz estar fora do Timão), não o atual presidente, Roberto Andrade (com quem não se bica), que, por conta de não fechar o negócio, preferiu detonar.

Convenhamos, nada que a diretoria do Internacional, composta por diversos agentes de atletas, possa ter moral para contestar, mas, sim, motivo de preocupação para o torcedor, verdadeiro apaixonado pelas cores coloradas.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.