Advertisements
Anúncios

STF acelera ação criminal contra Andres Sanches (PT) e suposta quadrilha

Na última quinta-feira (30) o TJ-SP recebeu o ofício nº 971/R, oriundo do STF, assinado pelo Ministro Celso de Mello, ordenado que todo o material colhido no âmbito da ação nº 1079956-54.2014.8.26.0100, originária do Tribunal de São Paulo (inclusive os depoimentos em vídeo) fossem enviados, com celeridade, ao órgão em Brasília.

Trata-se da ação de indenização promovida pelas ex-funcionárias de Andres Sanches, utilizadas, segundo a PGR, como “laranjas” pelo deputado federal Andres Sanches em golpe popularmente conhecido como “arara” (tomar dinheiro de instituições financeiras e fornecedores sem o objetivo de honrar os compromissos).

A quantia subtraída corresponde a muitas dezenas de milhões de reais.

Menos de 24 horas depois, na sexta-feira, o TJ já despachou o malote, que deverá chegar na próxima semana, no STF.

Com o procedimento, Celso de Melo adiantou bem as investigações sobre o inquérito que tramita em desfavor do parlamentar, em seu gabinete, que trata exatamente dos crimes descritos acima, que a procuradoria diz terem sido cometidos por Andres Sanches (que não está sendo encontrado pelos oficias de justiça) e suposta quadrilha formada por seus parentes e a contadora do grupo.

Já está nas mãos do magistrado, também, uma ação de ressarcimento promovida pela Receita Federal, que cobra R$ 12 milhões em multas, por conta da dissimulação de propriedade de empresa, atribuída ao parlamentar.

Se condenado, Sanches perderá o foro privilegiado e se verá à frente do temido juíz Sergio Moro, no âmbito da “Operação Lava-Jato”, pela qual é citado em delação premiada como beneficiário de “agrados” da Odebrecht.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: