R$ 2,5 milhões ? Pagamento de vantagens para encarecer estádio de Itaquera foi muito maior

Apesar das notícias vazadas, em delação premiada, sobre os pagamentos de vantagens realizados pela Odebrecht ao deputado federal Andres Sanches (PT), para que este, por intermédio de aditivos contratuais, facilita-se o acréscimo do contrato para construção do estádio em Itaquera (de R$ 330 milhões para R$ 1,2 bilhão) darem conta do valor de R$ 2,5 milhões, a Polícia Federal trabalha com um cálculo muito maior.

Em regra, noutros casos em que foi flagrada, a construtora pagava entre 1% e 5% do valor da obra para seus “colaboradores”.

No caso da Arena alvinegra, a conta atingiria entre R$ 12 milhões e R$ 60 milhões.

A PF, orientada por relatório da Receita Federal, que cruzou informações de “laranjas” habituais do ex-presidente do Corinthians (primos, ex-funcionários e também o filho), e também por colaboração voluntária de algumas pessoas, já tem mapeado o acréscimo de patrimônio não apenas de Sanches, mas também de seu intermediário nos recebimentos dos “agrados”, o vice-presidente André Negão, ambos com origens de recursos incomprováveis.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

3 Replies to “R$ 2,5 milhões ? Pagamento de vantagens para encarecer estádio de Itaquera foi muito maior”

  1. Cada vez melhor a presença da lava jato na Arena Corinthians.

    Contratos revisados, quem assinou sendo investigado e assim os valores da dívida com a construtora vão diminuir drasticamente.

    Ficará melhor para pagar e, quem sabe nem usar oc CIDs.

    paga-se apenas ao BNDES, o que estiver acima deste valor terá que revisto, contratos revisados, dirigentes punidos e expulsos do clube.

    A Lava Jato, lavará e livrará o Corinthians de muita coisa.

    Abençoada Lava Jato.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.