Anúncios

Mancomunado com Atlético/GO, Sindicato dos Atletas subtrai fortuna de jogadores

marcal-goias

O Ministério Público de Goiás investiga suposto golpe aplicado pelo SINAPEGO (Sindicato dos Atletas Profissionais do Estado de Goiás), que, mancomunado com o Atlético-GO, teria subtraído uma fortuna de 70 ex-jogadores da referida equipe.

Há suspeitas de que o presidente do Sindicato, Janivaldo Marçal Chaveiro, ex-jogador do clube (chegou a ser campeão mundial sub-20 pela Seleção Brasileira), teria embolsado boa parte da quantia (que só não foi maior devido à ação dos atletas, que, alertados por advogado, conseguiram suspender os pagamentos).

Vamos explicar.

O Atlético/GO devia para setenta jogadores os salários (em carteira) referentes aos meses de dezembro de 2012, janeiro, fevereiro e março de 2013, além dos “direitos de imagem” de  outubro, novembro e dezembro de 2012 e janeiro, fevereiro e março de 2013.

Sem autorização dos credores, o SINAPEGO ingressou com ação judicial contra o clube, para receber o montante, que, supostamente, seria repassado aos atletas (que sequer foram avisados da contenda).

A justiça avaliou a dívida em R$ 8.192.711,40.

Citado no processo, o Atlético/GO não compareceu, ocasionando condenação à revelia.

No dia 14 de novembro, a Justiça homologou a sentença e iniciou a execução, dentro do cálculo de pouco mais de R$ 8 milhões.

Bens do Atlético/GO foram penhorados e a Rede Globo notificada para não direcionar ao clube, e sim aos atletas, os pagamentos de diretos de televisão.

Porém, de maneira absolutamente suspeita, em 23 de fevereiro de 2016, o presidente do SINAPEGO, conhecido como Marçal, compareceu à Justiça junto com dirigentes do Atlético/GO e formalizou novo acordo, em que abria mão, em nome dos jogadores (sem que estes tenham autorizado) de receber R$ 8,1 milhões para aceitar inacreditável R$ 1.244.000,00, em parcelas de R$ 45 mil.

Vale a pena relembrar: a causa estava ganha, com penhoras executadas.

Mas as iniciativas suspeitas não pararam por ai: as quatro primeiras parcelas (total de R$ 180 mil), descontadas do dinheiro que os atletas tinham à receber, foram sacadas por advogados do SINAPEGO, à título de “honorários advocatícios”.

Além disso, em sequencia, o Sindicato peticionou na Justiça que todos os outros pagamentos deveriam ser realizados, pessoalmente, em nome de Janivaldo Marçal Chaveiro, presidente da entidade, e não dos jogadores.

Não fosse descoberto a tempo pelos atletas (que conseguiram obstar o processo e também os depósitos, levando o caso ao MP-GO), o que sugere ser um grande golpe, seria difícil saber o final exato dessa história.

Vale a pena escutar, abaixo, áudio de conversa do jogador Adriano sendo orientado pelo seu advogado, que explica-lhe, detalhadamente, toda a movimentação processual:

Cálculo da Justiça indicando que dívida do Atlético/GO com os jogadores era de R$ 8,1 milhões

1 2 3

Amostragem de cálculo detalhado para alguns jogadores

4

“Acordo” do Sindicato para reduzir recebíveis dos jogadores de R$ 8,1 milhões para R$ 1,2 milhão

8

Acordo para depositar dinheiro dos jogadores na conta de Janivaldo Marçal Chaveiro, presidente do SINAPEGO

13

 

Anúncios

Uma resposta to “Mancomunado com Atlético/GO, Sindicato dos Atletas subtrai fortuna de jogadores”

  1. Denunciado pelo Blog do Paulinho, Presidente do Sindicato é deposto por jogadores | Blog do Paulinho Says:

    […] https://blogdopaulinho.com.br/2017/02/20/mancomunado-com-atleticogo-sindicato-dos-atletas-subtrai-fo… […]

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: