Lúcido, Conselho do São Paulo impede manobra eleitoral de Leco

leco

O presidente do São Paulo, Leco, ardiloso, colocou em pauta no Conselho Deliberativo, como suposto assunto principal, votação para referendar acordo com a TV Globo, que adiantaria R$ 20 milhões, de imediato, ao Tricolor.

Em verdade, a intenção era outra.

Às vésperas das eleições, Leco, em desacordo com o PROFUT, pretendia utilizar-se do dinheiro, não para quitar dívidas (o que tornaria a ação legal), mas para encorpar contratações de jogadores com objetivo de turbinar seu grupo no próximo pleito.

A contratação de Rogério Ceni, apesar de esperançosa, arriscada, foi o primeiro ato eleitoral do mandatário são-paulino.

Voltando ao assunto do acordo com a Globo, os conselheiros perceberam o objetivo principal da ação e reprovaram a proposta, obrigando Leco a trabalhar com os recursos que o clube dispõe, não ampliando a dívida para benefício de terceiros.

Apesar de que, é bom o torcedor ficar atento, o presidente do São Paulo, como alternativa à derrota, ensaie busca de recursos no mercado financeiro, o que, por razões óbvias, será absolutamente prejudicial aos caixas tricolores.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.