Andres Sanches e seus parceiros de “golpes” devem, no mínimo, R$ 132,4 milhões em impostos

andres-areia-mijada.jpg

O deputado federal Andres Sanches (PT), ex-presidente do Corinthians, é réu em ação criminal no STF, acusado de aplicar golpes na praça, milionários, utilizando-se de empresas que, segundo relatório da Receita Federal, seriam de fachada.

Fala-se em 43 ‘empreendimentos”.

Em resumo: empresas eram abertas somente no papel, colocadas em nome de “laranjas” (quase sempre funcionárias da família Sanches), realizavam compras com fornecedores e suntuosos empréstimos bancários sem o objetivo de honrar nenhuma das iniciativas.

Por tabela, o Governo também era “roubado”, já que os impostos devidos jamais seriam pagos.

Somente após denúncias de duas dessas ‘laranjas”, amplamente documentadas e expostas no Blog do Paulinho, além de ações judiciais dos bancos lesados (que, ao acessarem documentos deste espaço trataram de reconhecer outros golpes que foram, avolumadamente, sendo transformados em ações de reparação) a “casa caiu” para a suposta quadrilha, que teve a titularidade das empresas reconhecidas, e, por consequência, todas as pendências ligadas aos verdadeiros “CPFs”.

Entre as quais os impostos, que, por não terem sido quitados, transformaram-se em Dívida Ativa com o Estado.

Hoje, oficialmente, Andres Navarro Sanches deve R$ 16,9 milhões em seu nome, porém, outros R$ 16,9 milhões (das mesmas empresas) estão relacionados ao seu parente José Sanchez Oller, além de R$ 98,5 milhões para Wagner Martins Ramos, sócio que divide com o ex-presidente do Corinthians suas principais incursões “empresariais”, entre as quais a Sol Embalagens e a emblemática factoring de Campinas, a Salamandra, que tem sede primária no Uruguai, e era acusada, entre outras coisas, de facilitar a ocultação de dinheiro da MSI e também do PT.

No total, a Dívida Ativa ligada às pessoas que o MPF e a Receita Federal tratam como criminosos é de R$ 132,4 milhões, apesar de que, sabe-se, tende a ser muito mais (levando-se em consideração o que pode, ainda, não ter sido descoberto).

Investigado pela Operação Lava-Jato (delatado pela Odebrecht) por suspeita de ter recebido propina da construção do estádio em Itaquera, no STF pelos desvios relatados e sem possuir mais o comando político no Parque São Jorge, justifica-se o descontrole de Andres Sanches, ontem, no programa “Bola da Vez” da ESPN Brasil, em que faltou ao respeito com os apresentadores e quase surtou ao lembrar-se do Blog do Paulinho, a quem hostilizou com as mentiras habituais.

A verdade, como de costume, contamos em palavras e documentos, que podem ser conferidos (assim como o vídeo citado) logo abaixo:

andres-sanches-divida-ativva-1 andres-sanches-divida-ativva-1a andres-sanches-divida-ativva-2 andres-sanches-divida-ativva-2a andres-sanches-divida-ativva-3 andres-sanches-divida-ativva-3a

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.