No próximo dia 30, peritos estarão na Arena Palestra para avaliar se houve fraude da WTorre

arenapalestra

Por ordem do Juíz Marcelo Sérgio, da 2ª Vara de Fazenda Pública, em acolhimento a pedido do MP-SP, peritos judiciais estarão trabalhando na próxima terça-feira (30), à partir das 10h30, na Arena Palestra.

Os objetivos são o de comprovar que a WTorre cometeu fraude ao construir o estádio com alvará de reforma, quando, em verdade, tratava-se de nova obra, e também certificar-se de crimes ambientais cometidos pela construtora.

Há suspeitas de possíveis atos de corrupção nas concessões dos documentos que viabilizaram as etapas de construção.

Diz o MP, na inicial do processo:

  • 1º. Como clube esportivo social, o Palmeiras não possuía 40% de áreas permeáveis;
  • 2º. O alvará de 2002 teria caducado em razão da ausência de obras por um lapso superior a um ano, sendo precária a prova documental produzida pelo Palmeiras no processo administrativo; e
  • 3º. Não se trataria de simples reforma com ampliação, mas de nova obra, com mudança de uso que descumpre requisitos e índices urbanísticos do Plano Diretor Estratégico da Cidade de São Paulo e da legislação que rege o regime jurídico dos clubes esportivos sócias da urbe.

Em se tratando de WTorre, envolvida até o pescoço em desvios de conduta apontados pela Operação Lava-Jato, parceira que é do petista Antonio Palocci (envolvido em Mensalão e Petrolão), tudo pode acontecer, ainda mais levando-se em consideração que, à época, o Palmeiras, no desespero de viabilizar a Arena, assinaria qualquer documento proposto por Walter Torre Jr., mesmo os mais indecentes, amparado que estava em observações de um funcionário, Rogério Dezembro, contratado, posteriormente, para servir, oficialmente, a construtora.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.