Promotor diz que 99% da violência em estádios é fruto das “organizadas” e que Turiaçu parece Amsterdam

paulo castilho

O promotor Paulo Castilho, do MP-SP, teve atuação contundente na CPI das “organizadas”, recentemente realizada em São Paulo.

Apesar de propor soluções das quais discordamos, ao menos, está ao lado de quem combate essa gente.

Disse Castilho, em trecho de seu pronunciamento:

“(…) eu posso falar tranquilamente que 99,9% da violência que ocorre no futebol está por trás a torcida organizada. Eles perderam aquele princípio da torcida organizada, aquele lado romântico, onde eles incentivavam e cobravam o clube. Eles ganharam poder, faturamento. Uma torcida igual a Gaviões fatura esse ano fácil em torno de 10 milhões de reais.”

Continuou:

“É um orçamento alto. Estou falando de Orçamento oficial, sem ter a parte do crime que se permeia, infiltra em algumas dessas torcidas.”

O promotor tratou, também, os bastidores dos jogos do Palmeiras como viagem a Amsterdam, com consumo e venda de drogas praticamente liberados:

“(…) Faço um alerta sobre a palmeirense. Hoje, a Turiaçu se tornou uma Amsterdam. Hoje, a Turiaçu em dias de jogos é uma terra sem lei. Por quê? Eles aglomeram as pessoas ali que não podem entrar no estádio, tem ali comércio de maconha, cocaína, garrafas de cervejas que são aglomeradas e vai ser muito difícil intervenção policial.”

Para finalizar, Paulo Castilho garantiu que nunca será candidato a cargo público (em eleições), e que seu trabalho no combate à violência no esporte é realizado por amor a profissão.

O tempo há de comprovar ou não a afirmação.

Facebook Comments
Advertisements

3 Replies to “Promotor diz que 99% da violência em estádios é fruto das “organizadas” e que Turiaçu parece Amsterdam”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.