Advertisements
Blog do Paulinho

José Renato e Mauro Beting discutem, asperamente, sobre proximidade do jornalista com o Palmeiras

josé renato guinessmauro beting

Desde ontem, o escritor José Renato Satiro Santiago, guiness book de maior coleção de livros esportivos do mundo, e o jornalista Mauro Beting, dos mais afamados do Brasil, discutem, via facebook, sobre divergências no conceito de ética, na proximidade do novo comentarista da Jovem Pan com o Palmeiras.

E o bate-boca não está sendo nada amigável.

Resolvemos torna-lo ainda mais público, pela relevância não apenas do tema, mas também dos debatedores.

Ao leitor, as conclusões.

José Renato, através do perfil “Memória Futebol”, que utiliza para divulgar momentos históricos do esporte, ao comentar uma matéria sobre a demissão de Claudio Carsughi da Jovem Pan, disse:

“Rádio Jovem Pan, após contratar prestador de serviço do Palmeiras, comete mais um papelão…”.

Sentindo-se citado (e, de fato, estava sendo), Mauro Beting respondeu:

Meu caríssimo Memória Futebol: não cobro por algo que não tem preço: meu time e minha independência. Apresentei gratuitamente 4 banquetes de aniversário do clube; cobrei menos da metade do preço da Adidas pela apresentação de uniforme do clube; fiz vários trabalhos de texto, vídeo e locução gratuitos; cobrei apenas, e por menos da metade do preço, por serviços jornalísticos para produtoras associadas; cobrei um terço do preço para ser apresentador da festa popular do centenário, pago por produtora associada; faço trabalhos jornalísticos e de eventos para a loja Academia Store; filmes e livros oficiais do clube eu sou pago por produtoras e editoras; roteiro de viral da Adidas também foi na faixa (e de campeão da Copa do Brasil); eventos no Allianz Parque são tratados diretamente com a administração do estádio, não com o clube (e alguns eu não cobro, por amizade com homenageados – Alex – ou por apreço com os parceiros e amigos). E em todos eu apareço bastante. E não cobro em muitos deles. Por apreço que não tem preço. Nem preciso ser cobrado por quem patrulha. E nem tem coragem para publicar meu nome. Aliás, nem o seu. Triste saber que quem faz um trabalho tão bacana de preservar a memória do futebol tenha total desconhecimento dos fatos, jogue no ar uma mentira apenas com o intuito estúpido e entupido de criar polêmica. Veja o que escrevi de Carsughi e vice-versa. Pergunte até ao presidente do Palmeiras que um dia me processou se eu cobro o que não devo e o que não posso do clube. E veja se existe em outro clube algum outro jornalista que tenha feito tantos trabalhos pelo clube que ama. Ou que tenha se exposto tanto por ele. Inclusive fazendo duas preleções para os atletas antes de jogos importantes. Veja se tem algum jornalista tão exposto e tão explícito. Ponho a cara para bater. Desde que quem dê a porrada tenha um mínimo de coragem. Sem mimimi. Uma pena que alguém que faz um trabalho tão bacana como este seja tão pequeno. Linkar a saída do grande mestre com a minha chegada, e do jeito leviano e maldoso que você colocou, não é só má informação e deformação. É má formação. Presto serviços ao Palmeiras – de graça. Você não prestou serviço algum com esta nota. Seja feliz. Não custa nada. E nem prestar conta precisa.

Réplica de José Renato:

Mauro Beting, você é jornalista, comentarista e várias outras coisas, como faz bem questão de divulgar. Desenvolve seu trabalho, diretamente ou indiretamente utilizando outras empresas como intermediárias, algumas deles que possuem como sócio seu amigo de infância (algo citado por você mesmo)… se quiser podemos citar nomes e até mesmo situações que envolvem (tentativas) de contratação junto a órgãos público sem licitação…(tentativas, devidamente barradas) de sócios, amigos e/ou simples parceiros comerciais (o nome que você julgar mais adequado) mas creio que, no momento, não seja necessário… ainda assim, peço que não afirme ser mentira algo que você faz…você presta serviço remunerado ao Palmeiras, foi isto que afirmei…se isto não for verdade, me informe, serei o primeiro a desmentir… Há total e pleno conflito de interesse de quem emite opinião sobre um clube para o qual presta serviço remunerado, não estou sequer considerando a questão que diz respeito a ser torcedor, pois todos somos, estou falando de remuneração $$$… você bem sabe disso… quanto a colocar a cara para bater e ou afirmar que esta minha nota não prestou nenhum serviço, talvez esteja querendo dizer que não ganhei $$$ por ela, mas não sei se sabe, a vida não é feita apenas disso..mesmo porque, para ser feliz, sequer precisamos de votos de pessoas que não são sinceras ao desejar isto para alguém.

Tréplica de Mauro Beting:

De novo, Memória sem pessoa física: qual serviço remunerado eu prestei além dos já citados e explicados? Qual? Por acaso eu preciso ser parceiro e/ou “cúmplice” de tentativas de contratação junto a órgãos públicos? Qual? Não sei do que vc está falando. Como vc não sabe de muita coisa que já escreveu. E não participei de nada disso que você insinua. Aliás, embora você não tenha nome, pode citar o meu. Assuma ao menos uma vez. Tudo que faço no Palmeiras é explícito e público. Nunca escondi a paixão. Nunca escondi quando sou remunerado. E tenho RG, CPF e alguma credibilidade para fazer. Quase sempre faço de graça pra que outros não cobrem pelo que não tem preço. Até pela minha independência e isenção (que não é plena e jamais será a minha e também não é a do paladino que você diz ser) não ter preço. Não sei onde você trabalha. E não vou ser leviano como você é para dizer que você concorda com todos os seus parceiros. Espero que não. E, sim, na Canal Azul também fui contratado por ser colega de infância de um dos donos. Mas parece que deu certo. Já fizemos outra série oficial da Seleção (QUE HORRROR! O MAURO BETING GANHOU DINHEIRO PARA CONTAR OS 100 ANOS DA SELEÇÃO!!!! HEREGE!!!) e estou fazendo outros 2 filmes além do primeiro filme que, graças a Deus, foi bem. Pela excelente equipe que trabalhou comigo. Não por acaso com este jornalista que foi escolhido como um dos embaixadores oficiais do centenário. Cuja única remuneração foi mesmo apresentar a festa do centenário da Sé. Paga também por eu ter de pagar a multa por um evento que tive de cancelar pela festa que foi definida apenas dias antes. Se vc tiver dados comprometedores meus, pode abrir o jogo. Nem precisa mostrar a sua cara. Aí podemos conversar. Afinal, só eu estou dando a minha versão. Você só coloca a sua aversão. Fica fácil pra você. E, sim, quero a sua felicidade. Só um infeliz pode sair conjecturando com maldade, ignorância e má fé.

Quadrúplica de José Renato:

Caro Mauro Beting, lamentável que me acuse de leviano enquanto eu me resumo a afirmar que: Você é jornalista comentarista e presta serviços remunerados ao Palmeiras, o que você mesmo afirma ser fato. Não se sinta ofendido por isso, talvez seja outro sentimento. Talvez sua “ira” se deva ao fato de em seu interior, saber o quanto isto é incompatível. Talvez sua “ira” se deve ao fato que enquanto me acusa de leviano, eu jamais tenha desqualificado todos os livros, filmes, documentários que fez (em momento algum falei ou insinuei a qualidade de qualquer um deles). Talvez sua “ira” se deva ao fato, que desde a posse do atual presidente do Palmeiras (ainda no primeiro mandado), a quem você explicitou apoio em seus programas, na época, na rádio bandeirantes (apoio que você tem todo o direito de demonstrar, mas incompatível com um jornalista comentarista, sobretudo pelo fato que desde então, você tenha sido contratado para a maioria absoluta dos livros, filmes e eventos oficiais do clube, algo que pode ser facilmente comprovado). Talvez sua “ira” impeça de ver que até mesmo a minha foto está divulgada neste perfil e que você me conhece, já me levou ao seu programa na Bandeirantes por conta da divulgação de um livro de um amigo em comum, e sabe que eu sou o responsável por este espaço, e já falou sobre o Memória Futebol em seu programa, sobretudo em vídeo que está, inclusive, no Youtube… não quero sequer imaginar, que passe pela sua cabeça, que por conta da minha participação em seu programa (assim como participo de tantos outros) , me furtaria a emitir uma opinião, se bem que o que falei não é opinião…. é fato… a verdade é que há pleno conflito de interesses quando um jornalista comentarista presta serviços remunerados a um clube de futebol (quer isto seja feito de forma escondida ou não)….mas se o seu público acha que não há conflito algum, se seus contratantes também acham isso, talvez isso seja o que importa para você e para eles…. quanto ao órgão público em questão, sugiro que converse com seus parceiros para que identifique se houve algum troca de e-mail ou telefonema diretamente comigo em particular… fato este que contribuiu, posteriormente, até mesmo em afastamento do diretor deste órgão em processo aberto junto a ouvidoria do Governo do Estado de São Paulo. Por fim, posso te afirmar uma coisa, nada é fácil para mim, assim como não é para a maioria dos brasileiros.

Quintúplica de Mauro Beting:

Zé, você sabe o apreço que tenho por você. Como pessoa, como pesquisador, como profissional, como apaixonado pelo futebol e pela nossa memória; Lamento demais as ilações. Depois, com mais tempo, respondo melhor às considerações. Estou aqui no Uruguai para fazer o jogo do São Paulo e saindo agora para a concentração tricolor. Mas, rapidamente: 1: os livros que escrevi do Palmeiras e de palmeirenses não são todos oficiais. E os que são foram feitos na gestão de Tirone e de Paulo Nobre. cONTRATADOS PELAS EDITORAS, com chancela do clube. Apenas isso. O filme foi contratado na gestão Belluzzo – adversário e inimigo de Nobre. Fui apresentador de banquetes na gestão Belluzzo, Tirone e Nobre. Em comum eles são palmeirenses .E presidentes. Outros eventos e participações que fiz são contratados por parceiros do clube (Adidas, Meltex, Academia Store, Futebol Tour, AEG,. WTorre, produtoras e editoras). TODOS SABIDAMENTE EXPLÍCITOS. Se quiser mando a nota fiscal pra você; Ou, como a maioria não tem por terem sido feitos GRATUITAMENTE, fica mais difícil… Quanto à questão final, desconheço. Lamento que tenha acontecido pelo que você diz. E gostaria de saber o que houve. Algo que você poderia ter falado primeiro comigo. Uma pena, que foi um trabalho em que tanto eu quanto você entramos de coração e cabeça. Algo que sei que você tem. E MUITO. Continuo gostando demais de você. Só lamento as ilações e a falta de transparência. Jamais poderia imaginar que você teria sido tão leviano assim. Não você. Poderia falar tudo que você falou agora, e eu até entendo e compreendo, mas não do jeito que você expôs. E me colocando em uma história que desconheço por completo. Não é fácil pra mim pra você e pros brasileiros. E vai ficar ainda mais difícil pra todos nós se gente do bem como você sair atirando e patrulhando assim.

Sextúplica de José Renato:

Caro Mauro Beting, você bem sabe que sou seu fã, já falei isso para você diversas vezes e já publiquei textos ressaltando isso, a minha grande admiração por você. Comprei TODOS os seus livros e reafirmo que todos são muito bons. Gostaria de repetir algo que explicitei em todas as mensagens… Você tem todo o direito de prestar qualquer tipo de serviço a qualquer clube, mas na MINHA opinião há conflito de interesses. Ainda assim, apesar disso, respeito que você e seus seguidores pensem de forma diferente. Quanto a questão que envolve o órgão público, contatei por DIVERSAS vezes (muitas mesmo), pessoa (amigo de infância) envolvida com esta questão e que usaram o seu nome para me contatar. Jamais tive qualquer retorno. Não atiro, não patrulho, não minto, não difamo, não faço ilações… apenas comento algo, quando acho que devo e nos espaços que possuo. um abraço.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: