O maior goleiro escritor de todos os tempos

valdirvaldir 2

Por JOSE RENATO SATIRO SANTIAGO

O futebol sempre nos reserva surpresas.

Sua história mais ainda.

Faz alguns anos adquiri o livro “O Goleiro Acorrentado”.

Uma publicação deliciosa, cheia de causos de seu autor, um goleiro.

Durante sua carreira, tinha defendido mais de 10 equipes.

Entre elas o grande Vasco da Gama.

Certa vez, em 1969, defendendo a equipe da Cruz de Malta frente ao Bangu, no Maracanã, foi protagonista de um lance inusitado.

Ao tentar repor a bola em jogo, acabou jogando a bola contra suas próprias redes.

Gol do Bangu.

Fim do primeiro tempo.

Os repórteres dirigiram em sua direção.

Queriam saber o que tinha acontecido.

Seriam cegos?

O goleiro dirigiu-se ao vestiário.

E deixou claro: “Ninguém vai me tirar de campo”.

Carlos Alberto Parreira, então preparador físico, o chamou para o lado e começou a chutar a bola para ele.

Assim passou todo o intervalo.

A estratégia era que o goleiro não ficasse pensando no “acidente de trabalho”.

De volta ao gramado, novo encontro com os repórteres.

Um deles arriscou e perguntou: “Você voltou? Vai continuar jogando?”

O arqueiro respondeu: “E quem é o goleiro? Não sou eu?…”

Fechou o gol no segundo tempo.

Meses depois, era o goleiro reserva de Andrada no jogo do milésimo gol de Pelé.

Andrada não iria atuar.

Momentos antes do inicio da partida, o arqueiro argentino mudou de ideia.

Foi a campo, tomar o Gol 1.000 do Rei.

Sorte do Rei.

Muita história.

Alguns anos atrás fui presenteado.

Tive a alegria de conhecer o autor e personagem deste livro.

E ganhei algo ainda maior, sua amizade.

Obrigado, Valdir Appel.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.