Advertisements

Coluna do Fiori

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.brEmail:caminhodasideias@superig.com.br

1

Vergonhoso ultimato do presidente do SAFESP

Artur Alves Junior postou no site da entidade, absurda exigência, que todos os associados que almejarem assistir as partidas organizadas pela FPF deverá seguir o seguinte roteiro:

1)         Enviar e-mail direcionado ao presidente do SAFESP com antecedência de 48 horas, mencionando data e partida que deseja assistir,

2)         Aguardar resposta do presidente através o mesmo e-mail

3)         Em caso positivo, o associado deverá comparecer no evento munido da carteira de sócio SAFESP/2014, entrar pelo portão determinado no estádio, sem veículo e acompanhante   

Na parte final do comunicado o todo poderoso presidente do SAFESP acrescenta:

Teremos um limite de inscrições por partida para atender, as chamadas

Portanto

Artur Alves Junior, presidente do SAFESP, ao ordenar que os associados enviem e-mail com antecedência de 48 horas e, esperar resposta, na subjetividade, é afirmar que:

Sou presidente do sindicato, ao mesmo tempo, sou funcionário da FPF, por este, e principal motivo, tenho que defender o interesse do meu patrão

Não se esqueçam: Aquele que ousar emitir palavras que me contrariarem, jamais será selecionado para participar dos “sorteios” referentes às partidas oficiais, como também, nunca será escalado em outro tipo de competição.

Para completar informo:

Tenho pretensões de disputar cargo legislativo, para tanto, me filiei em um partido político, no momento oportuno, determinarei que todos os associados entreguem cópia do Titulo de Eleitor na secretaria do sindicato, acrescido da informação, sobre o total dos eleitores, membros da família.

Tenham juízo; Eu sou a lei

Oitava e Nona Rodada da Serie A1 do Paulistão 2014

Sábado 15/02

São Paulo 0 x 0 Portuguesa de Desportos

Árbitro: Flavio Rodrigues Guerra

Árbitro Assistente 01: Herman Brumel Vani

Árbitro Assistente 02: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa

Item Técnico – Primeira etapa

Erro deplorável:

– Washington defensor da lusa do Canindé, cobra falta e levanta a pelota pro interior da área são-paulina,

– na descendente, seu consorte Willian Magrão, em posição legal, cabeceou pro fundo da rede;

– incorretamente, o assistente sinalizou impedimento do atacante da Portuguesa,

– Flavio Rodrigues Guerra, com domínio visual do lance, confirmou a falha do assistente

Durante o transcorrer da etapa Flavio Rodrigues Guerra deixou de sinalizar e inverteu algumas faltas.

Segunda Etapa

Guerra deixou de sinalizar duas penalidades máximas, uma pro São Paulo, outra para Lusa do Canindé:

São Paulo

– Nos primeiros segundos, o atacante são-paulino Ademilson, estando com domínio da bola no interior da área lusitana, foi derrubado por seu oponente Willian Magrão;

Portuguesa

– Após tiro de canto favorável a Portuguesa, cobrado por Rondinelly, quando da descendente, a redonda bateu em uma das coxas e,

– na seqüencia, pegou no braço no braço do são-paulino Luis Fabiano, sendo desviada,

– sobrando para o defensor luso Willian Magrão,

– que, tentou mandá-la pra meta adversária, sendo foi impedido por um dos oponentes

Item Disciplinar

Intensamente caricato o desempenho do árbitro Flavio Rodrigues Guerra,

– Luiz Fabiano deitou e rolou,

– os defensores da Portuguesa abusaram na pratica da conhecida cera,

– culminado com um dos atletas da lusa caído dentro campo, rolou o corpo, vendo que

– passara a linha lateral, em claro desrespeito para com a lei do jogo,

– tornou a rolar seu corpo pra dentro do gramado, Flávio Guerra tudo assistiu,

– se mancou e não tomou nenhuma providência disciplinar

Conclusão

Péssimo trabalho dos representantes das leis do jogo, principalmente, do árbitro, Flavio Rodrigues Guerra

Domingo 16/02

Corinthians 1 x 1 Palmeiras

Árbitro: Raphael Claus

Durante o transcorrer deixou de sinalizar e inverteu algumas faltas; no todo da contenda, árbitro e assistentes desenvolveram normal

Penapolense 4 x 1 Santos

Árbitro: José Claudio Rocha Filho

Acerto na marcação da penalidade máxima cometida por Leandro Damião, atleta santista, no oponente Alexandro; penalidade batida por Guaru, transformada no tento favorável a equipe Penapolense

Trabalho desenvolvido com tranqüilidade, nos itens, técnico/disciplinar

Nona Rodada

Quarta Feira 19/02

Oeste de Itápolis 1 x 2 Corinthians

Árbitro: Luiz Wanderlei Martinucho

Trabalho tranqüilo dos representantes das leis do jogo

Palmeiras 1 x 0 Ituano

Árbitro: Wilson Luiz Seneme

Único senão; ter exagerado na expulsão do palmeirense Alan Kardec, como também, do oponente Jackson, por troca de empurrões, poucos segundos antes do apito final

Quinta Feira 20/02

Santos 2 x 1 Atlético Sorocaba

Árbitro: Leandro Bizzio Marinho

Desempenho normal do principal representantes das leis do jogo, do mesmo modo, seus assistentes

Política

Copa do Mundo 2014

2

3

4

Mensalão tucano e petista

5

6

Justiça

7

Finalizando

8

Chega de Mentiras, de Corruptos e Corruptores

Se liga São Paulo

Acorda Brasil

Sp-21/02/2014

*Não serão liberados comentários na Coluna do Fiori devido a ataques gratuitos e pessoais de gente que se sente incomodada com as verdades colocadas pelo colunista, e sequer possuem coragem de se identificar, embora saibamos bem a quais grupos representam.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: