Advertisements
Anúncios

O amor de Dedé

dede

Dedé decidiu não querer participar de um momento que pode ser dos mais tristes da história de seu clube do coração, o Vasco da Gama.

Está sendo duramente criticado por isso.

Seu clube, o Cruzeiro, pode selar o destino dos cruzmaltinos.

Está errado o jogador ?

Estaria, se a equipe mineira almejasse ainda qualquer colocação no torneio.

O zagueiro – Mito vascaíno – não se vendeu, muito menos decidiu prejudicar o Cruzeiro, profissionalmente, para favorecer o clube que ama.

Apenas, de maneira sincera, entendendo o contexto atual de sua equipe, pediu, humildemente, para ficar de fora de um jogo que nada acrescentaria a seu clube, mas que poderia, de alguma maneira, arrasá-lo pessoalmente.

Há sim a questão de outras agremiações envolvidas na disputa pelo rebaixamento com o Vasco da Gama, mas a situação, específica, precisa de ser compreendida, até porque, em analise contrária, emocionalmente abalado, poderia Dedé estar também ajudando os vascaínos se, na defesa, não atuasse em totais condições de jogo.

“Contusão” de alma, coração, por vezes pode ser bem mais grave – e comprometedora – do que qualquer problema físico.

Certo é que o exemplo de Dedé, de amor, raro no mundo capitalista do futebol, tem mais razões para ser admirado do que criticado, e deveria servir como lição a um ex-jogador do Vasco, que quase aceitou jogar no Flamengo, virou Presidente, e cometeu as mais diversas barbaridades, desrespeitando torcedores que dariam a vida para conseguir salvar o clube do segundo rebaixamento na mesma gestão.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

22 comentários sobre “O amor de Dedé

  1. Olá Paulinho e blogueiros!
    Porque não ficou no Vasco?Hora,se você “ama o Vasco” como diz, deveria jogar de graça pelo time de São Januario!
    Abraços a toods!

  2. Dedé é o melhor zagueiro em atividade no futebol brasileiro e por aqui já fez mais do que sua parte ajudando o Cruzeiro a ser campeão com quatro rodadas de antecedência.

    A atitude dele foi sincera. Coisa que irrita os que amam demagogia.

  3. Dede esta sendo amador, ele tem obrigação trabalhista com o cruzeiro, que paga seu salário.o cruzeiro devia puni lo ou obriga lo a entrar em campo! Paulinho,futebol profissional não é futebol de varzea!

  4. Ha controversias…eu penso assim: Se o Dedé fosse um perna de pau…como tantos que passaram pelo Vasco e até outros clubes, o Vasco nao estaria nem ai pra ele. Mas nao deixa de ser uma atitude digna por parte do jogador que foi formado no clube.

  5. O AMOR ESTA NO AR !!!

    O meia Pedro Ken do Cruzeiro emprestado ao Vasco, não poderia atuar por força de contrato mas o Cruzeiro liberou para o jogo e sem cobrar multa…. O AMOR ESTA NO AR !!!

    Em uma coletiva perguntado se gostaria de ficar de fora do jogo Vasco x Cruzeiro, meio que timidamente Dedé respondeu que sim…O AMOR ESTA NO AR !!!

    O técnico Marcelo Oliveira confirmou na tarde de ontem que poupara 4 titulares para o confronto diante do Vasco, inclusive Dedé O AMOR ESTA NO AR !!!

    A imprensa Mineira confirma que o Jovem revelação do Vasco Marlone já tem pré contrato com o Cruzeiro para 2014.

    É o amor nos bastidores do futebol Brasileiro que me comove e emociona.

  6. Fez melhor do que o Sugismundo, o assassino. Perdeu um penalti propositalmente. Parabéns pela sinceridade e honestidade.

  7. Não entendo dessa maneira. Profissionalismo tem que estar acima de tudo, o Cruzeiro paga o salário do jogador , então ele tem que estar em campo, não interessa contra quem seja. E se em um futuro próximo Houver uma decisão entre Cruzeiro e Vasco, como é que fica? Vai dar pra confiar no Dedé?

  8. “Certo é que o exemplo de Dedé, de amor, raro no mundo capitalista do futebol”

    Amor, mundo capitalista, exemplo…uma contradição sobre a outra…se ele tivesse tanto amor assim ficaria lá, recebendo a cada dois, três meses…No futebol amor, só nós torcedores sentimos o resto e novelinha das nove.

  9. “Certo é que o exemplo de Dedé, de amor, raro no mundo capitalista do futebol”

    Amor, mundo capitalista, exemplo…uma contradição sobre a outra…se ele tivesse tanto amor assim ficaria lá, recebendo a cada dois, três meses…No futebol amor, só nós torcedores sentimos o resto é novelinha das nove.

  10. Então tá…toda vez que Cruzeiro e Vasco jogarem o Dedé vai alegar problemas sentimentais e pedir prá não jogar!!! Atitude varzeana, se gosta tanto do clube pede pra voltar.

  11. Decisao acertada do Dede, melhor nao jogar que depois ficar na duvida com intrigas, se fez corpo mole ou deu mole.

  12. “Certo é que o exemplo de Dedé, de amor, raro no mundo capitalista do futebol, tem mais razões para ser admirado do que criticado.” Parece contraditório, você mesmo que fala tão mal do PT e apoiou o que o Lobão disse ao Mono Brown criticar o capitalismo.

    Paulinho: Meu caro. Critico o Pt porque é a expressão mais imunda da corrupção no Brasil. Apoiei o que Lobão disse sobre Mano Brown porque falou a verdade…. simples.

  13. Olá Paulinho e blogueiros!
    Respeito a opinião de cada torcedor,mas se o “amor” é tanto, deveria ter ficado Lá!É que o Cruzeiro é campeão,então tudo é festa,gostaria de saber se o Cruzeiro estivesse na zona do rebaixamento ,qual seria a postura do jogador!
    Abraços a todos

  14. Que paspalhice sem igual e sem precedentes. É por isso que o futebol brasilleiro beira o amadorismo, embora tenha status de profissional, atitude lamentável de um jogador amador. Se ele amasse tanto o Vasco que não saísse de lá, ganha uma fortuna e ainda pede ´para não entrar em campo contra a equipe que ele ama ?? Ora vou dar apenas um exemplo, o jogador Peyton Manning do Indianapolis Colts jogou 14 dos seus 16 anos de NFL (Liga de futebol americano profissional) pelo time de Indianapolis, há dois anos ele joga no Denver Broncos, equipe rival de conferência dos Colts. Nesse ano o Denver Broncos atual time do Manning enfrentou o Indianapolis Colts em Indianapolis. O jogo foi comentado a semana inteira, a volta de Manning à Indianapolis, o público de pé ovacionou o ídolo quando ele entrou em campo com vestindo o uniforme do ‘inimigo’. Ele jogou muito mas acabou perdendo a partida por 39 a 33 e novamente saiu de campo aplaudido de pé pelos seus antigos fãs. Exemplo de profissionalismo num liga super profissional. Se eu fosse torcedor do Cruzeiro NUNCA mais toleraria ele vestindo a camisa da Raposa, atitude lamentável de um suposto jogador de futebol profissional que ganha uma fortuna para praticar um esporte e tem gente que ainda acha isso lindo. O Brasil tem muita sorte de ser penta-campeão do mundo, muito mais pelo individualismo do que pelo profissionalismo no esporte. Rídiculo.

  15. Isso é uma das maiores vergonhas do futebol. Se Dedé não jogar, ele estará prejudicando o time que paga seu salário e os outros clubes que lutam contra o rebaixamento. Aqueles que apoiam Dedé também concordam com o que Edilson Pereira de Carvalho fez: manipulação do campeonato. Paulinho, sinceramente, eu achava que você era diferente.

  16. Manchete da Gazeta Esportiva:
    Câmera flagra Júlio Baptista pedindo que Vasco marcasse outro gol

    Esse é o futebol brasileiro

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: