Advertisements
Anúncios

Categoria da Espanha vence valentia nigeriana no Castelão

Após sofrer alguma pressão no período inicial, a Espanha desfilou categoria na etapa final e venceu a valente Nigéria, por três a zero, em Fortaleza.

Ratificou seu belíssimo futebol na primeira colocação da chave, e enfrentará agora a Itália, num grande clássico do futebol mundial.

Os espanhóis iniciaram a primeira etapa dando pinta de que sobrariam no jogo, com o tradicional toque de bola bonito e boas tramas no meio da defesa adversária.

Logo no primeiro minuto, Iniesta fez uma jogada magnifica após tebelar com Fabregas, bateu cruzado, mas o goleiro defendeu.

Dois minutos depois, Jordi Alba recebeu de Iniesta e fez um golaço, após passar por três jogadores nigerianos.

Porém, depois disso a Nigéria cresceu no jogo e, corajosa, partiu com tudo para o ataque.

Conseguiu a proeza de diminuir a posse de bola espanhola, acelerando bem a partida, obrigando-os, vez por outra, até a dar alguns chutões, raros, no campo defensivo.

Mikel quase empatou aos 10 minutos, em batida de dentro da área, desviada em Sergio Ramos.

Valdes defendeu batida perigosa de Akpla, aos 13 minutos.

A pressão Nigeriana era grande e, aos 19 minutos, Mba arriscou da intermediária para ótima defesa do goleiro.

Relativamente assustada, porém sempre demonstrando mais categoria, a Espanha respondeu aos 25 minutos, quando Soldado, sozinho, perdeu gol inacreditável.

Soldado, novamente, aos 30 minutos, escapou pela direita, bateu cruzado, mas o arqueiro nigeriano defendeu bem.

O Castelão assistia uma grande partida de futebol, até então.

Aos poucos a Espanha foi novamente retomando a posse de bola e cadenciando o jogo, e passou a se tornar, consequentemente, mais perigosa.

Criou ainda duas novas oportunidades antes do intervalo, uma com Fabregas, que completou na trave cruzamento de Soldado, e outra com Sergio Ramos, complementando nas mãos do goleiro levantamento de Xavi.

O segundo tempo começou com a Espanha tentando cadenciar o jogo, bem a seu estilo, enquanto os africanos partiam com tudo para o ataque.

E os nigerianos quase marcaram, aos 5 minutos, quando Ideye, sozinho, furou na hora da finalização.

Três minutos depois, Xavi respondeu para a Espanha, em batida de falta perigosa.

Xavi, aos 12 minutos, arriscou da entrada da área, para boa defesa do goleiro.

Após correr demasiadamente na primeira etapa, após os 15 minutos, a Nigéria diminuiu o ímpeto na segunda, e a Espanha, com seu mágico toque de bola, passou a tratar o jogo como queria.

E não deu outra.

Fernando Torres, que entrou no lugar de Soldado, aos 17 minutos, aproveitou-se de cruzamento de Pedro, e ampliou.

Três minutos depois Torres só não fez o terceiro porque foi travado pela defesa, na cara do goleiro.

A Nigéria quase não viu mais a bola, com o espanhóis brindando o público com seu futebol esplendoroso.

Mesmo assim, num contra-ataque, os africanos quase fizeram seu gol quando Gambo perdeu oportunidade na cara de Valdes.

Nos últimos dez minutos, a Espanha claramente se poupou, sem correr riscos, esperando apenas o apito final.

Deu tempo ainda, porém, para Jordi Alba, aos 43 minutos, recebendo lançamento do setor defensivo, driblar o goleiro e fazer um belo gol.

Espanha e Itália se enfrentarão pelas semifinais da Copa das Confederações, numa partida em que os italianos possuem mais tradição, mas os espanhóis entram com o favoritismo adquirido pelo futebol apresentado por essa magnífica geração de jogadores.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: