Advertisements
Anúncios

Flavio “monstrinho” dedura jogadores no Corinthians

Não é de hoje que atletas do Corinthians sentem-se incomodados com a atuação de Flavio Furlan, preparador físico, vulgo Flávio “monstrinho”, filho adotivo do médico Joaquim Grava.

Desde o departamento de base, amparado pela influencia do pai, era considerado “traira”, sendo responsável por demissões, algumas injustas, de profissionais bem mais gabaritados que o próprio.

“Monstrinho não sabe dar o treino mais simples… tem cursos importantes, pagos pelo pai, mas, na prática, é uma negação. Não consegue avaliar a necessidade do jogador…”, revelou um preparador da base.

A questão é que, mesmo não possuindo o mesmo DNA que Grava, a transmissão de hábitos e costumes nunca foi tão perfeita.

Ou seja, para subir na vida, “monstrinho” não tem limites.

E passou, com anuencia da diretoria, a ser o “dedo-duro” oficial de jogadores na gestão.

Jorge Henrique foi sua vítima mais recente, embora outros casos, quase sempre, são ligados pelos jogadores às suas iniciativas.

Não fosse Furlan filho de quem é, um ex-médico em atividade, com “prestígio” alto na diretoria a ponto de ter um CT com seu nome ainda em vida, e certamente problemas graves já teriam acontecido no Parque São Jorge.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: